quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

dica 039 (parte 2): Ter espírito natalino



O Natal é uma grande celebração dos valores da Classe Média. Grandiosas e fartas festas são oferecidas em nome da santíssima trindade: a tradição, a família e a propriedade. Para celebrar estes três pilares de devoção, institui-se a figura do “Natal em família”, uma festa que acontece tradicionalmente todos os anos, com o maior número de familiares possível, normalmente na propriedade do patriarca. E não é uma festa qualquer: é uma espécie de prestação de contas coletiva e anual, algo como uma convenção para tornar pública as vidas alheias. Principalmente suas partes ruins.

Ali se reunirão pessoas que, na maioria das vezes, só se vêem durante estes eventos. Mesmo assim, a necessidade tomar e dar satisfações é legítima e inquestionável. Este tipo de evento não se constroi apenas através da fartura dos comes e bebes. A alma da coisa é a avaliação e o julgamento mútuo da vida de cada presente. Por isso, todos vão dispostos a causar a melhor impressão possível, mesmo para as pessoas que menos gostam ou que nem mantêm contato. E por que estas pessoas se submetem a isto? Por que simplesmente não faltam ao evento? Simples: os que faltam não podem desmentir os boatos que fatalmente surgirão, e portanto serão o foco das conversas a maior parte do tempo, sem direito a defesa. Aos ausentes, o maior prejuízo na imagem. Infelizmente é a lei.

Nesta festa acontecerá a batalha do ano em busca da atenção de quem quer que seja. Aditivados por álcool, cada um tentará se mostrar o mais chegado do patriarca, mesmo que não tenha falado com ele uma vez sequer durante o ano, no intuito de fazer com que a família imagine que o bajulador merece uma substancial fatia da herança que há de vir dentro de poucos natais. Nas rodas de conversa, muitos contarão suas proezas nos negócios, em viagens internacionais,  na vida em sociedade, tentarão fazer comparações de salários. As crianças correrão pela casa, quebrarão coisas, perguntarão como diabos o Papai Noel entrará em suas casas, uma vez que apartamentos não possuem chaminé. Os mais ricos humilharão os mais pobres com entrelinhas venenosas, e os intermediários pagarão pau para os mais ricos.

Se você, aspirante a médio-classista, vislumbrou cenas de terror absoluto na descrição acima, não se preocupe. Apesar da hostilidade do ambiente, por incrível que pareça, ali estará todo mundo sorrindo. Tudo o que você precisa fazer, neste caso, é sorrir também, não importa quais comentários maldosos tenha ouvido a respeito do seu novo emprego ou sobre sua vida amorosa. E você também pode se distrair com a inevitável decoração, e também com a trilha sonora. Pode ser que não toque Beatles (muito provavelmente não tocará), mas pelo menos uma do John Lennon na voz da Simone sempre rola. E ainda tem o especial do Roberto Carlos na TV, uma ótima oportunidade para distrair e se livrar das tias chatas.

Realmente não é uma tarefa das mais fáceis se adaptar a este estilo de vida. Mas para fazer parte da Classe Média, é muito importante entender de espírito natalino. E infelizmente, essa disciplina só pode ser patricada uma vez por ano. Portanto, para fechar o ano bem médio-classista, vista sua melhor roupa, sua melhor máscara e boas festas!

------------------------------

Obrigado aos que acompanharam o Blog durante 2009. Voltarei a postar no início de Janeiro. Feliz 2010 a todos.



73 comentários:

Juliana Teixeira disse...

Esse blog foi uma das coisas mais legais que vi na internet em 2009.

Força total em 2010!

Parabéns e abraços!

Rodrigo Cardia disse...

O Classe Média Way of Life foi a melhor coisa que surgiu na internet brasileira em 2009! Parabéns por esse e pelos outros posts também!

Boas festas! (Já que são festas, que pelo menos sejam boas...)

Anônimo disse...

CONCORDO COM TUDO DITO AI EM CIMA...BOAS FESTAS ,FAZER O QUE ...?E´ISSO MESMO E MAIS ALGUNS DETALHES SORDIDOS...

Mille disse...

Esse blog marcou o meu 2009!!!!
Abraços e sucesso

panoptico disse...

Gostei do encerramento. Bem classe média: "voltarei no início de janeiro, feliz 2010".

Ouvi os clientes do restaurante, do café e de todo lugar que estive hj dizerem isso aos caixas.

Atendente pobre não "volta em janeiro", para "só no dia".

Mas quem eles atendem se "todo mundo volta em janeiro"?

Todo mundo? Eles tem que atender os aspirantes à classe média, aqueles que vão "ficar por aqui mesmo".

O jovem que chegou lá deixa recado no blog, twitter e td que é lugar: "voltamos em janeiro".

http://panoptico.wordpress.com/2006/12/21/e-natal/

Parabéns pelo trampo!

Abraço!

A Lesma Lerda disse...

Isso é praticamente um resumo do argumento de Parente é Serpente, a comedia maravilhosa de Mario Monicceli sobre a classe media italiana no natal.., que, ao que parece é igual no mundo inteiro..

Anônimo disse...

É, realmente, esse tal de "Natal" é algo que só acontece na classe média. Os ricos e pobres sequer imaginam o que se passa nessa data exclusiva de uma fatia da sociedade...

Agora, falando sério: Puta recalcado o dono deste blog. TUDO o que acontece de ruim no mundo, na opinião dele, é culpa da classe média.

Se algum dia ele for estuprado por um orangotango que escapou da jaula no zoológico... Bem, a classe média se recusa a pagar impostos - para poder comprar carro zero... Olhem no que deu a falta de verbas públicas...

Mas bem que você poderia levantar, como diz o presidente popular, sua bunda do banco, parando de fazer bloguinhos... e ir protestar com o resto do PSTU, não?

Ah, esqueci... Criticar nos dias de hoje parece ser o suficiente. Bata sua mão no peito depois do próximo post e diga a seus companheiros: -Terminei de fazer a minha parte!

Anônimo disse...

anônimo classe média detected!

na boa Pierre, manda bala em 2010. Vou continuar lendo e divulgando esse blog, coisa linda!

um abraço e feliz natal do mundo de malboro

Classe Alta disse...

Nossa! É exatamente assim que acontece! Descrição perfeita! Engraçadíssimo!

NOT!

Kabral disse...

FECHOU 2009 COM CHAVE DE OURO.


Vida longa ao Blog Classe Média Way of Life!

Edoverdrive disse...

HAUUHAUHA TEM GENTE QUE LITERALMENTE SÓ VEJO NO NATAL!!! É UM ¨%%$&$ MESMO

Anônimo disse...

HUAUHSUAHSUAHSUAHSUA
MT BOM, CAMARADA
FELIZ 2010

asnalfa disse...

kkkkkkkkkkk
Desde quando jovens assistem Roberto Carlos? Isso é coisa pras tias velhas e chatas!!!

Tícia disse...

Muito bom o post, muito bom o site, tudo ótimo, já preparei o sorriso para a ceia...rsrsrs

Ivan Santos disse...

mto bom esse blog, dos meus favoritos...!!!
aceite um abraço desde Cabo Verde!!
Feliz Natal...e que 2010 seja repleto de way's of life

Anônimo disse...

Como assim, não vai fazer o post sobre o reveillon? ("ano novo" é coisa de pobre, dizer "reveillon" é mais "chique")

Denise Arcoverde disse...

Puxa! quanto sucesso! lembro que quando descobri o blog vc tinha uns 13 seguidores e agora sao quase 900. Muito bacana. Boa sorte e ótimo 2010!

Armando disse...

coisa de classe média analfa é escrever em caixa alta agredindo todo mundo. Vá ter falta de respeito nos 5º dos infernos.

Tânia Marques disse...

Realmente, você é ótimo! Eu concordo plenamente com tudo o que escreve, faço parte do teu time, ou seja, detesto a classe média. Uma pena que vc não dá a cara bater, que nem eu faço no meu blog. Não sei quem és, nem seu nome! Onde está o seu perfil? Não gosto desse anonimato. Creio que as verdades devem ser ditas e assumidas, custe o que custar! Beijos e um ano de 2010, na medida do possível, perfeito.
www.marquesiano.blogspot.com

Munrá disse...

HUahauhau muito bom seu blog!!! Li ele inteirinho e me diverti muito.

www.isqueirando.blogspot.com

Marcelo Idiarte disse...

Pierre, este é o tipo de ideia que mesmo quando se equivoca em algumas colocações ou generaliza, ainda assim deve ser louvada - porque joga uma pá de esterco no raciocínio biônico dos reacionários, sejam eles da classe média ou não.

A questão ao meu ver nem é tanto de patamar social, mas sim de modus operandi cultural. O "legado" da classe média (ou seja: o individualismo, o não se importar com o outrem) hoje alcança até alguns pobres de marré-marré, mas o blog acerta em cheio em identificar costumes que foram - sim - viscejados no seio da classe média brasileira. Se hoje isso já não é exclusividade desses cretinos, pouco importa.

Na verdade alguns acusaram o golpe: vieram trazer a retórica mainardiana para o Classe Média Way of Life, certos de que alguma humilhação ou lição de moral poderia recolocar as coisas nos seus devidos lugares (ou seja: os abduzidos da classe média não têm a prerrogativa de criticar, devem apenas se conformar com as suas insignificâncias).

Eles AINDA não perceberam, mas estão se prestando a um papel cômico. Tipo aquele sujeito que vai cheio de moral com a camisa do Vasco da Gama no meio da torcida do Flamengo. Ou vice-versa. Eu, que sou gremista, só me divirto.

Longa vida ao Classe Média Way of Life!

Anônimo disse...

Que bosta de blog hein. ahuehauehaue

Todos esses panacas que criticam a classe média fazem parte da mesma, quiçá também fazem tudo o que está escrito nessa pocilga.

Se toquem, hipócritas escrotos.

Anônimo disse...

Ainda esperando pelo post de "reveillón" (de onde tiraram essa palavra?). Champanhe, pular ondas, contagem regressiva, roupa branca... parece que a cada ano incluem mais alguma coisa...

Mariana disse...

Gosto do blogue :)

bj

http://barbie-is-a-bitch-darling.blogspot.com/

Rafael disse...

Uma coisa que eu gostaria de saber: As coisas escritas nesse blog tem a intenção de fazer rir apenas, ou de criticar ( mais uma vez... ) a classe média?

Porque eu realmente não entendo certas coisas que escrevem aqui. Tipo, não tem sentido criticar o cara por ele ter sobrenome italiano ( sim, eu tenho, mas não acho que sou melhor do que alguém por causa disso ), ou por ele ser espírita, ou por ele viver em apartamento, ou porque ele lê determinado livro, e por aí vai.

Quanto às questões políticas/ideológicas, bom, aí cada um tem direito de acreditar no que quiser... Só espero que você não tenha o 'típico' pensamento 'médio-classista' de achar que a sua opinião é a correta, e a dos outros é ignorância.

Mas enfim, eu ri de algumas coisas ( porque me identifiquei e espero que não tenham tido a intenção de me criticar :P ), então continue com o bom trabalho!


Rafael.

Anônimo disse...

faça um livro
seu blog e d+

seuvicio disse...

Corroborando minha definição de que o médio-burguesismo (curti o termo médio-burguês que alguém utilizou no post anterior) é um "estado de espírito", existe a obra de Paul Thompson sobre a formação da classe operária inglesa, em que a definição de classe sai do determinismo econômico marxista tradicional e é condicionada a fatores majoritariamente culturais.

Trocando em miúdos, a definição da classe social passa pelas experiências culturais do indivíduo, seu modo de pensar e influências externas, tanto quanto pela quantidade de dinheiro ele possui.

Assim sendo, existem muitos pés-rapados que defendem idéias de médio-burguês, assim como (teoricamente) devem existir médio-burgueses com uma visão de mundo proletária.

Dessa forma, não importa se a sua conta tem cinco mil ou cinco milhões de reais, se os seus valores e atitudes coadunam com os descritos no texto, vc é um aspirante ao classe média way of life.

Mudando de subject, coisa de médio-burguês é escrever termos em inglês pelo meio das frases, tipo NOT!, anyway, whathever, by the way, owned, rules... Em certa medida também se aplica aos mangazeiros que usam kawai, baka e etc. Coisa de adolescente médio-burguês, na verdade...

ju disse...

adoro esse blog. uma sugestao que eu dou, jovem de classe media adora fazer 'work experience' em aspen ou california...nao trabalha nada, eh soh desculpa para encher a mala de abercrombie & fitch e esquiar de graca.

Anônimo disse...

olá Pierre, eu sou o Lúcio Flávio e gostei muito do seu blog, que retrata fielmente o comportamento da "classe média" brasileira...
segue alguns tópicos que podem render dicas para o ritual de passagem à classe média:
Academias: A classe média adora gastar nas academias e inclusive fazer aqueles planos semestrais e abandonar no 2 mes devido ao estresse e acumulo de trabalho...
Seriados: Verdadeira obssessão televisa principalmente de Star Wars, Sex and City, Friends, Lost e outros enlatados ...
Investir em 'Qualidade de Vida' morar somente em bairros ou cidades planejadas, da moda , higienizadas, só com 'gente bonita' ou so fazer coisas que elevem este atributo tão em voga em campanhas publicitárias...
Viagens: Todo médio-classista adora esnobar e falar de seus feitos em viagens...
Abraços e feliz 2010

Anônimo disse...

Continuo achando que a idolatria medio-classiste pelo carro merecia pelo menos um post gigante em 2 partes... Amplo estacionamento, pista liberada, preço do combustível, custo do IPVA...

M.Z. disse...

kkkkkkkkkk...(tristeza)

Aurisson disse...

E o blog continua rendenndo os ofendidinhos de sempre. E anônimos (covardes) de sempre. Ao Rafael: cara, vc tem senso de humor???? É preciso ter pra perceber as intenções do blog.

No mais, parabens a Pierre pelo blog e que em 2010 mais e mais ofendidinhos anônimos apareçam aqui pra nos divertir!!!

Abraços!!!

Anônimo disse...

Ultimamente tá na moda começar posts com "eu odeio natal, sempre odiei" mas ir as festas de familia e dar presentes mesmo assim. Afinal, internet é uma coisa, vida real é outra. E ninguém vai saber mesmo. Afinal a gente consegue twittar do celular.

Deve ser o trauma de descobrir que o papai noel era na verdade o vizinho sem noção.

nitrofurano disse...

é de certeza o melhor blog sobre cultura social que já encontrei até agora, e dificilmente encontrarei um semelhante - simplesmente brilhante, e espero que ainda haja muitas laranjas para se espremer para o blog nos próximos anos! sucesso, e continuação deste excelente blog, e com a mesma excelência!

rafael disse...

Sensacional,simplesmente sensacional os post "espirito natalino 1 e 2" me senti lendo Os jogos da vida, de Eric Berne.Parabens

Felipe Amaral disse...

Acho que para o final de ano, ou ano que vem sei lá,você poderia fazer uma coletânea das pessoas que vestem a carapuça por aqui! É hilário observar como ficam com raivinha, tentando desqualificar com argumentos infanto-juvenis, kkkk!

Danilo B. disse...

A única coisa que eu gosto no natal é poder falar mal do natal.

lmvp disse...

Agora FHCia corta os pulsos rhaeurher

http://taofalandodobrasil.zip.net/

Cocô de Pombo disse...

Acabei de encontrar esse blog muito por acaso. Estou adorando tudo aqui. Uma dica de um vídeo no Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=d8O0Zk5N-e8

Espero que tenha muito mais em 2010.

Angélica disse...

Supimpa!!!
Eu fujo das festas natalinas! Este ano fugi novamente e certamente fui alvo de comentários! hehehe

http://classebaixawayoflife.blogspot.com/ disse...

Atualizadissimo!!!!

Classe baixa way of life!
visitem!
http://classebaixawayoflife.blogspot.com/

Anônimo disse...

hahaha, nunca esperei encontrar tanto traumatizado com Natal de uma vez só, é uma pena que reuniões familiares podem ser tão desgastantes. Enfim, feliz ano novo a todos!

Juan Castro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juan Castro disse...

Feliz 2010 Pierre!

Melhor que os seus posts, só a comédia involuntária dos ofendidinhos recalcados nos comentários. Eles são a cereja no sorvete.

Daniela Felix® disse...

Como pude conhecer esta pérola só hoje????
Agora percebo que poderia ter tido um 2009 diferente...
Que venha 2010!
Abraços!
Dani Felix

Bruno Ribeiro disse...

Não dá mais tempo, mas... No ano que vem você poderia escrever sobre o desejo médio-classista de participar do Réveillon em Copacabana, usando uma roupa branca caríssima comprada especialmente para a ocasião e palmas para jogar para Iemanjá no mar - lembrando que, nos outros 364 dias do ano, falar em Iemanjá é proibido para o médio-classista. É macumba, é crendice, é coisa de pobre.

Anônimo disse...

Até a palavra "reveillón" é frescura médio-classista, povo de verdade diz "ano novo" ou "virada do ano".

Washington Guimarães - ワシントン ギマランエス disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Washington Guimarães - ワシントン ギマランエス disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Washington Guimarães - ワシントン ギマランエス disse...

Você esqueceu de dizer que ser comunista, ouvir MPB, ser fanático por Bossa Nova também é coisa de classe média, principalmente dos comunistas que têm cobertura com vidro fumê em Copacabana.

Spam for free* disse...

Feliz ano novo!

Classe média way of life tá ú most!

sugestão pra janeiro.

não colaborar e reclamar: fraudar a declaração de imposto de renda e encher a boca pra criticar o uso do dinheiro público...

abraço, ao pierre (?) e a tchurma de Classe!

Spam for free* disse...

Feliz ano novo!

Classe média way of life tá ú most!

sugestão pra janeiro.

não colaborar e reclamar: fraudar a declaração de imposto de renda e encher a boca pra criticar o uso do dinheiro público...

abraço, ao pierre (?) e a tchurma de Classe!

A lesma lerda disse...

Todos esse curiosos fenômenos da psicologia pequeno burguesa de terras pátrias decorre de um problema especifico e facilmente percebido: a baixíssima auto estima de brasileiros e brasileiras; até pouco tempo a pergunta que repórteres de ambos os sexos (tive a suprema felicidade de não ter de ganhar a vida como jornalista ou advogado, as formas de vida mais abjetas da criação) faziam a qualquer personalidade estrangeira meia boca que vinha ao Brasil é o que a criatura (masculina) tinha achado da mulher brasileira, como se todos fossem porteiros de bordel. Ainda a pouco li no jornal o texticulo orgástico de uma moça jornalista, inflada de orgulho patriótico, pq um tal de Mick Jagger, que parece ser um tipo de múmia que pula e canta, tinha dado convite para a primeira fila de seu show, a uma outra moça, apresentadora de televisão, essa aparentemente portadora de sérios problemas mentais, que tinha sorte de ser mãe de um filho dele. O dinossauro do rock, já teve mais critério para escolher com quem dividir o leito (falo isso pensando em Marianne Faithfull, infinitamente mais interessante, hoje, depois de mais de meio século de vida, que as abantesmas que o malsinado macróbio sai emprenhando pelo mundo a fora, em seu curioso esporte). Enfim, isso não tem nenhuma novidade e Nelson Rodrigues já tinha diagnosticado o problema com muito mais precisão há muito tempo atrás.

Affonso disse...

Eu sou ateu e adoro o Natal. Se você acha que isso é contraditório, pense melhor.

Você lembra que, na infância, preparava listas de presentes com coisas a que você realmente dava valor, achava que merecia e sabia que lhe dariam prazer? Você lembra de esperar ansiosamente a chegada da noite de Natal e da nova bicicleta, de um livro ou do laboratório de química que estava esperando? Essa atitude da infância capta exatamente o espírito do Natal e explica por que muita gente espera ansiosamente a chegada do Natal todos os anos.

Talvez você não espere mais a noite de Natal com o mesmo entusiasmo da infância. Afinal, mesmo que você ainda faça uma lista de presentes que deseja ganhar, pode simplesmente sair e comprar os presentes. Mesmo assim, o prazer de trocar presentes como sinal de amizade e amor continua existindo. Especialmente quando você recebe (ou compra) um presente que só pode ser de alguém que lhe conhece bem (digamos, uma camisa belíssima ou o seu vinho favorito), ele serve de lembrete material de uma ligação espiritual.
Em sentido mais amplo, através de cartões, telefonemas, festas, viagens e férias, o natal é uma época de reencontrar familiares e amigos queridos, falar sobre o que aconteceu de importante no ano que passou, e esperar pelo próximo ano. É o momento de se deliciar com doces, refeições fartas, música e jogos.

O Natal é um feriado espiritual cujo "leitmotif" é o prazer e a alegria em nível pessoal e egoísta. O consumismo da época de Festas, longe de desvalorizar essa comemoração, como sempre ouvimos dizer, faz parte dela.

Certa vez, a filósofa russo-americana Ayn Rand observou:

"O melhor aspecto do Natal é que ele se tornou comercial”.
A compra de presentes
“(...) estimula um enorme engenhosidade na criação de produtos dedicados a uma única finalidade: dar prazer às pessoas. E as decorações de rua colocada pelas lojas de departamentos e outras instituições — as árvores de Natal, as luzes piscando, as cores brilhantes — dão à cidade um ar espetacular, que apenas a 'ganância comercial' tem condições de nos proporcionar. É preciso estar terrivelmente deprimido para resistir à maravilhosa alegria desse espetáculo".

Antes de os cristãos “seqüestrarem" a festa no século IV (não há motivos para crer que Jesus nasceu em dezembro), ela era uma celebração pagã do solstício de inverno, quando os dias começavam a ser mais longos. A tradição norte-européia de levar plantas perenes para dentro de casa, por exemplo, era um lembrete de que a vida e a produção logo voltariam à então congelada terra.
Esse foco nos prazeres terrenos é a verdadeira fonte da emoção normalmente identificada com o Natal: a boa-vontade. Quando você realmente se sente bem com sua vida e quando lhe é permitido agradecer e comemorar essa alegria, acaba desejando a mesma felicidade aos outros. São os que desprezam a própria vida que “atiram pedras” e tornam infeliz a vida de todos os outros.

O consumismo do Natal reforça nossa boa-vontade. Quando saímos pelos shopping centers em busca do presente perfeito para um ente querido e presenciamos a cornucópia de produtos, luzes e decorações, não podemos deixar de sentir que os outros seres humanos não são inimigos temíveis nem tolos a serem evitados, e sim companheiros de viagem e possíveis aliados na busca pela alegria. Não é por acaso que os Estados Unidos, o país mais produtivo do mundo, também sejam o mais benevolente.
A relação do Natal com a boa-vontade induz muitas pessoas a crer que as Festas são inseparáveis do Cristianismo, supostamente a religião da boa-vontade. Mas essa relação não se sustenta. É muito complicado considerar uma doutrina que ensina que somos pecadores, que devemos buscar a redenção, mas não podemos conquistá-la por nós mesmos, e que Jesus – sem pecado – sofreu uma morte excruciante para redimir a nós, que não somos merecedores de seu sacrifício, mas devemos aceitá-lo assim mesmo, exprime uma visão benevolente da humanidade.

Affonso disse...

O Cristianismo, desde seus primórdios, suspeita do homem, dos prazeres terrenos e da alegria. Na melhor das hipóteses, o homem é considerado um pecador inconveniente que deve ocupar-se do arrependimento e preocupar-se com seu destino em uma suposta vida após a morte. Inclusive, já houve combates ao Natal, quando os “religionistas” mandavam na América. Os Puritanos cancelaram o Natal; em Boston, de 1659 a 1681, a multa por expressar alegria pelo Natal era de 5 xelins.

O Natal como o conhecemos, com suas luzes piscando, renas voando e bonecos de neve dançando, é uma criação dos Estados Unidos no século XIX. Esse foi um dos períodos mais anticristãos da história ocidental, um período de invenções materiais, industrialização e lucro. Apenas um período histórico assim imaginaria um feriado dominado pelo consumismo, pela alegria e por perceber a ligação entre essas duas coisas.

O Natal deixou de ser um feriado cristão e, além disso, em um país onde a Igreja é separada do Estado, nenhum feriado nacional pode ser considerado religioso.
Mas qualquer comemoração pode ser corrompida. Não é difícil encontrarmos pessoas, hoje em dia, dizendo que o Natal é o período mais estressante do ano. Sob a pressão do tempo (e, neste ano, provavelmente também do dinheiro), elas dizem que precisam instalar muitas luzes, preparar muitas refeições e comprar muitos presentes. Em busca de um bode expiatório, elas culpam o consumismo da temporada. Mas não existe um mandamento que diga "Comprarás presentes para todas as pessoas que conheces". Essa é a mentalidade religiosa do dever que, novamente, aparece em tom ameaçador. Faça e compre apenas o que você realmente pode pagar e aproveitar; há inúmeras maneiras de comemorar com os entes queridos sem gastar um centavo.

Mas seja que for que você acabe fazendo, não deixe a crise econômica roubar a alegria das Festas. Talvez agora, mais do que nunca, devemos nos lembrar de que alcançar a felicidade nesta Terra é o verdadeiro sentido da vida.

Direitassa disse...

DOPS , DOPS...

que falta você faz.

Anônimo disse...

De agora em diante, secretamente ou não, Boris Casoy será uma espécie de ídolo da classe média, porque fala o que eles pensam mas não tem coragem de dizer.

Mariana disse...

Gostei muito do texto do Affonso. Pena que ele não deixou um blog de sua própria autoria para que possamos contactá-lo. O texto, aliás, é uma ótima refutação ao deprimente espírito do original Classe Media Way of Life.

Danielle disse...

dica pra mais dicas:

- Dar toco pro guarda de trânsito e reclamar da corrupção nesse "país que não tem jeito".
- Odiar o MST.
- Dizer que o Chavez é ditador.

Voto na dica do amigo spam for free: "fraudar a declaração de imposto de renda e encher a boca pra criticar o uso do dinheiro público".

Esses são requisitos obrigatórios para o típico médio-classista que almeja um própero ano novo (pra ele).

Anônimo disse...

+1 dika: gostar d CQC e c achar politizado e inteligente por isso...

Marcos Vinicius Gomes disse...

Castigar os costumes através do humor...
Muito bom, muito bom blog mesmo...
Sem extremismos `a direita ou à esquerda.
Apenas mostrando nosso jequismo latino americano vitaminado a là Mickey Mouse com algumas gotinhas de Chanel n° 5...
Perfeito!

Abs

tainá disse...

que site mais bobo e aborescente... clichê do clichê do clichê do clichê.

Anônimo disse...

Realmente, até algumas coisas são bem colocadas, mas é muuuuito clichê junto! Essa do Natal foi a pior.

Mariana disse...

O melhor comentário sobre o blog CLASSEMEDIAWAYOFLIFE que já vi está no seguinte link:

http://ladyrasta.com.br/2009/11/12/a-classe-media-e-o-novo-preto/

ApelouPerdeu disse...

Vixe, baixou uma comitiva de "incomodadinhos" no blog agora! Vamo lá, galera, divirtam-nos!

Anônimo disse...

huahuahuahuah
morro de rir com este blog

Anônima disse...

Gostei muito do comentario do Affonso... tem coisas legais nesse blog, quando fala da classe media mesmo é engraçado, mas tem muuuutito aqui que é coisa de gente mediocre, mesquinha, falsa e vazia e isso nao tem nada a ver com ser ou nao classe media. Acho errado misturas as coisas, quando é uma critica à classe media fica muito engraçado, mas quando coloca TODOS os defeitos do mundo nas costas de uma classe a piada fica fraca demais.

Drixz disse...

Nó! Vi a descrição do meu Natal e fiquei feliz por não ser só mais uma que o odeia. Acho que vc só se esqueceu uma coisa. Não dá pra ver o especial de Natal do rei pq as criancinhas pentelhas ficam correndo e gritando loucamente pela casa e os machos alfa beta e gama riem cumpulsivamente para marcarem território na casa do patriarca.

Aurisson disse...

Mariana

Essa tal Layd Rasta é sá mais uma que não tem senso de humor e que tá levando este blog à sério demais. Aliás, parece que vc é outra.

Perguta: vc consegue produzir uma reação emocional chamada riso???

Acorda, ofendidinha!

Lê Ferreira disse...

muito bom esse blog
parabéns !
criatividade a mil !

Anônimo disse...

http://markonzo.edu http://ashley-furniture.eventbrite.com/ http://www.qxpress.com/cs/members/Keno.aspx cebuvii druidry http://www.mydogspace.com/me/keno http://jguru.com/guru/viewbio.jsp?EID=1534489 http://blog.bakililar.az/tempurpedica/ arizonahttp este http://forums.maniacalragepodcast.com/users/2660 http://www.giantstep.net/account/profile/53265/2/

Anônimo disse...

desculpe, mas vc não entende tudo de classe média. Eu, por exemplo, não sinto sacrifício nenhum nessa festa de natal, a da minha família é igualzinha a essa que vc tão bem retrata. Eu acho uma delícia!, no dia seguinte com uma baita ressaca, ainda fico comentando os presentes panacas que a gente às vezes recebe, e me preparando pro ano que vem...

Anônimo disse...

Hi
[url=http://chihuahualovers.ning.com/profiles/blogs/bupropion-to-buy-uk]Bupropion effects[/url]
[url=http://connect.independentamericans.com/profiles/blogs/buy-levitra-in-utah]buy Levitra tablets[/url]
[url=http://omfgg.com/profiles/blogs/mobic-cod-apotheke-order]cheap Mobic uk[/url]
[url=http://www.brokeass.tv/profiles/blogs/purchase-valtrex-in-lincoln]purchase Valtrex in singapore[/url]
[url=http://www.day26online.com/profiles/blogs/order-acomplia-in-nebraska]book buy cheap Acomplia guest site[/url]
[url=http://www.dcsixshooter.com/profiles/blogs/online-prescription-dostinex]online Dostinex pharmacy cheap[/url]
[url=http://www.factorxsite.com/profiles/blogs/mevacor-no-prescription-next]buy Mevacor where[/url]
[url=http://www.gangstagrillz.com/profiles/blogs/purchase-zofran-in-raleigh-1]night fedex cheapest place to buy Zofran[/url]
[url=http://www.omfgg.com/profiles/blogs/order-prescription-free-9]saturday Mevacor[/url]
[url=http://www.sadiesoul.com/profiles/blogs/buy-fosamax-no-doctorpppchep-1]Fosamax prescription fedex[/url]
[url=http://www.successbychoiceonline.com/profiles/blogs/buy-biaxin-in-virginia-beach]order Biaxin in Texas[/url]
[url=http://www.themostinfamous.com/profiles/blogs/buy-methotrexate-next-day]buy cheap Methotrexate no prescription[/url]
[url=http://www.wfmtintroductions.com/profiles/blogs/buying-azulfidine-overseas]buy Azulfidine in District of Columbia[/url]
[url=http://www.worldkidneyday.org/profiles/blogs/order-prevacid-soft-tabs]purchase Prevacid cheap in the uk[/url]