terça-feira, 27 de outubro de 2009

dica 033 (parte 2) - Morar em apartamento

O modus vivendi de nossos herois médio-classistas, cuja característica mestra consiste no "morar em apartamento", contribuiu para a instituição de uma nova realidade urbana não apenas pela geração dos "filhos de apartamento". Uma outra esquisitice daí proveninente também mudaria de figura as nossas cidades: os empreendimentos imobiliários.

A evolução do "morar em apartamento" causou profundas mudanças na maneira como se constroi uma cidade. Se antigamente um edifício era projetado e implantado por um arquiteto, sobre uma malha urbana determinada por um urbanista, e colocado de pé por um engenheiro, atualmente a Classe Média só compra imóveis projetados por publicitários. O publicitário é uma figura de extrema relevância para a Classe. É algo como um guru. Sua função extrapola a mera tradução dos valores do médio-classista e sua consequente materialização em forma de produto, para na verdade formatar a preferência deste cidadão e impor-lhe tudo aquilo que ele deve gostar. Se você quer ser um médio-classista normal, terá que gostar dessa situação. Do contrário será convencido por um publicitário.

Com a cidade sendo construída pelos empreendimentos do Depto. de Marketing, o desenho urbano e as relações sociais vão tomando a cara da Classe Média. Todo prédio tem um nome, que quando não é o nome de um médio-classista falecido (com sobrenome italiano), é um estrangeirismo. Os idiomas preferenciais são o inglês, o francês e o próprio italiano. As exceções ocorrem quando o marqueteiro resolve batizar o prédio com o nome de um lugar que ele visitou. Publicitários só visitam o estrangeiro.

Tendo este meio de vida se instaurado e solidificado no seio da Classe Média o "filho de apartamento" passou a ser considerado uma espécie de instituição, de forma que os empreendimentos agora tentam redefinir as condições. Médio-classistas , hoje em dia, podem escolher morar em um empreendimento chamado Château De Douceur, onde estão disponíveis nas áreas comuns o "Espaço Kids", para os pequenos brincarem o dia inteiro, o "Espaço Teen", para os adolescentes, o "Garage Band", para os filhos terem o direito de serem rebeldes enquanto a empregada leva suco e biscoitos. Também há o "Woman's Space", para ficar vazio enquanto você frequenta o salão do momento. O "Espaço Gourmet" para dizer aos outros que você é refinado e cozinha por prazer, enquanto a empregada deixa tudo pré-pronto em segredo, e ainda lava as panelas. O "Fitness Center" para ficar vazio enquanto você paga uma academia perto do trabalho, e muitos outras salas com nomes estrangeiros. O objetivo disto, além de encarecer absurdamente o condomínio, é fornecer argumentos ao publicitário para que o tamanho dos apartamentos seja cada vez mais diminuto, no pressuposto de que ninguém ficará lá dentro com tantas atividades dando sopa no pilotis.

Por fim, neste novo jeito de morar, uma coisa é imprescindível: grades. O mundo lá fora é mau. A gente de bem está do lado de dentro. Por isso, no espaço urbano todas as características da Classe Média convergem para um único organismo, que é o "lado de dentro". Médio-classista evita sair na rua. Rua é pra pobre, é onde passa ônibus e onde estão os assaltantes. O médio-classista anda de garagem em garagem, da garagem de casa para a garagem do shopping, do trabalho, da academia. Sem contato nem com o ar do lado de fora. Filho de apartamento tem alergia a fumaça, poeira, plantas de verdade e pobre. Assim, a cidade da Classe Média é hoje um núcleo fortificado, à espera de um ataque bárbaro a qualquer momento. Para isso, métodos de segurança dos mais modernos foram desenvolvidos, como lanças e homens armados. Dizem que em São Paulo uma Construtora aguarda autorização do Ibama para construir um sistema de fosso com jacarés. Será o primeiro Eco-Security-Residence do Brasil.

104 comentários:

Kleiner disse...

hauaehauehaeueahaeuhaeuae

Um dos melhores posts desde que o blog ganhou vida!

"Filho de apartamento tem alergia a fumaça, poeira, plantas de verdade e pobre."

ahueahauehuaehuahauahauhu

NorsonB disse...

Sempre que o texto não se mete com política é genial. Este é do melhores, se não for o melhor.

Cris Carriconde disse...

Por textos como é esse é que moro aqui no blog. Hoje resolvi sair da grade e comentar :)

acaigrosso disse...

Caramba, já morei num apatamento também...tinha até esquecido desses detalhes. Hoje moro em uma e te digo uma coisa, não tenho a menor saudade.
O seu texto é muito bom e cheguei aqui depois da dica do @Gabrieldread (twitter).

um abraço

Açaí Grosso

acaigrosso disse...

O texto saiu cortado...falei que hoje moro em uma CASA.

um abraço,

Açaí Grosso

minhavidafrita disse...

adoro este blog...

"Rua é pra pobre, é onde passa ônibus e onde estão os assaltantes. O médio-classista anda de garagem em garagem, da garagem de casa para a garagem do shopping, do trabalho, da academia."

mto bom comentário sobre os tais medio classistas.

Anônimo disse...

Muito bom como sempre, mas é "EXCEÇÕES" queridão. Corrige rapidão.... post da hora...

Fábio disse...

Outra coisa boa do morar em apartamento foi o fato de tirar os bandidos das ruas, agora eles estão assaltando prédios e condomínios, e como você disse no texto minha dúvida esta realmente em definir quem na verdade esta preso.. kkk... otimo blog!! Ja recomendei sem doses homeopáticas!!

Camila Hareide disse...

Adorei! Tenho uma dificuldade ENORME em entender porque aqui no Brasil "a classe" adora termos estrangeiros... Agora você iluminou tudo: publicitários e seu merchandising, benchmarking, cases, marketing, etc!
Porque nossos vizinhos latinos forma mais espertos e acharam tradução pra tudo isso!

Esse blog é uma pérola!

cat /dev/random disse...

Para mim, a pior característica da classe média retratada aqui é a de achar que não é rica (acho que foi o post 002). Isso tudo que o blog fala não é coisa de gente que deixou de ser pobre, é de gente que está no topo da pirâmide social mas nunca parou para pensar sobre isso.

Ninguém sabe de verdade o que é ser pobre (eu não sei! Sou filha da classe média-alta de Brasília), ninguém sabe o que causa essa pobreza, e todo mundo acha que tem não nada a ver com isso, afinal, a culpa é do governo. Mais precisamente, do Lula.

O grande problema da classe média, na minha opinião, não é ser classe média, e sim ter uma mente média. Acho que esse é o ponto principal do blog.

(Tem um livro que fala exatamente sobre isso: A Mente Mediana, de Curtis White)

asnalfa disse...

Mas de todo jeito a classe media ainda continua tendo razoes para estar correta. Rua é coisa de ladrao sim!! Se a policia nao os prende, entao nos mesmos medio-classistas temso que ficar enclausurados. Culpa do Lula que é contra pena de morte e contra reducao da maioridade penal.

Haline disse...

Conheci o blog há pouco tempo e to adoraaaaaaaaando. rs Minha meta agora é eliminar esses hábitos. rs bjobjo

Mari Moscou disse...

hahahahaha
fantástico este post!!!!!!

Pedro Hutsch Balboni disse...

Caraca, simplesmente genial!

E asnalfa, você realmente acha que "rua é coisa de ladrão"? Gente de bem não deveria andar na rua? E a culpa é do presidente Lula porque ele é contra a pena de morte e contra a redução da maioridade penal??

Desculpa, mas leia um pouco mais do blog, acho que pode te ajudar.

L. Archilla disse...

uhahuauhauhahuuahhuaha

adoooooro os comentários do asnalfa ahahahahhahah

Pedro Hutsch Balboni disse...

uia, se foi ironia foi ironia fina, não captei =P

Renoir Santos disse...

Todo classe média adorou o "tropa de elite" e riu muito com aqueles pobres bandidos favelados tomando tapa e sendo humilhados. Sobretudo pelo herói higienista Capitão Nascimento, que do auto da sua neurose fascista, promoveu o deleite de salas de cinema lotadas de médio classistas que ao final do filme vociferavam: "Mas tem que ser assim mesmo. A policia em todo país deveria ser desse jeito!"

As salas de cinema dos grandes centros de consumo, tem sido um termômetro de medição para experimentar o sentimento "espírito de porco" generalizado que permeia o imaginário simbólico dessa classe. Que acreditam piamente em soluções rápidas para problemas históricos de descaso social neste país. O tal do: Tem que matar tudo!

Anônimo disse...

Gostaria de aduzir uma novidade à qual fui apresentado outro dia: a Praça da Babá. O nome é por demais explicativo e absurdamente rodrigueano.

Juliano disse...

Cara, o difícil não é ficar 5 anos escrevendo uma tese. Duro é ver tudo resumido e muito melhor escrito neste post, parabéns.

Cesar Augusto disse...

O legal é ver gente inteligente (e de classe média) comentando aqui!
É importante o que disse a "cat /dev/random" e o Renoir Santos.
Acho que, quem pode mudar este país, é quem tem poder pra mudar...a própria classe média!
os pobres na maioria não possuem consciencia de sua "pobreza"...
E antes que alguem me xingue...eu moro numa favela...pequena é verdade, mas ainda sim favela!

Anônimo disse...

Como já falaram...
"excessões" está errado!

É com Ç!

Renoir Santos disse...

Sim, eu sei o que é ser pobre
Sim, eu sei o que provoca (acredito) a pobreza
Não, não sou e nunca fui classe média.
Nem sei se sou a exceção de uma regra

Mas é isso aí... Adoro o blog. E acho que como os simpisons - um programa americano, pros americanos, ridicularizando os americanos - Não passa de uma generalização. Por que as classes estereotipadas, insiste ser estereótipos medíocres,
Independente de seu poder aquisitivo e social.

Pierre disse...

O erro bisonho de gramática já foi corrigido. Obrigado pelo alerta, continuem me avisando quando acontecer.

Rodrigo Cardia disse...

Sem dúvida alguma, um dos melhores posts desse blog!
"Se antigamente um edifício era projetado e implantado por um arquiteto, sobre uma malha urbana determinada por um urbanista, e colocado de pé por um engenheiro, atualmente a Classe Média só compra imóveis projetados por publicitários." - melhor frase do ano (vai pra assinatura do meu e-mail).

comfelelimao disse...

"o "Garage Band", para os filhos terem o direito de serem rebeldes enquanto a empregada leva suco e biscoitos."

Isso é uma pérola! O melhor post do blog. Acertou na veia. Sempre tive vontade de escrever algo a respeito.

Mineiro disse...

"Sempre que o texto não se mete com política é genial." (NorsonB)

Eu acho que é exatamente o contrário. A Classe Média pode até achar graça em suas desventuras corriqueiras, mas fica uma arara quando é questionada sobre sua inteligência e suas escolhas políticas. O Blog não faz "campanha" pra partido nenhum, como bradam os reaças. Logicamente que tem um teor ideológico forte e não esconde suas preferências. Mas a tônica é criticar as escolhas da Classe que se diz inteligente e estudada, mas não faz dois minutos de reflexão antes de votar no DEM.

Legolas disse...

Sugestão pra post: Festinhas de faculdades, choppadas, e aberrações juvenis classemedianas http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL1356866-5606,00-COMECA+VOTACAO+NA+INTERNET+DO+CONCURSO+DE+ESTILO+DA+PUCRIO.html

Abraços!

Anônimo disse...

Do lado de fora estão os godos, visigodos e vândalos.Abr. Roberto.

Lady Clementine disse...

Pois é, já disse que amo muito tudo isso, né?
Ótimo post, ótimo blog.
Beijos,
Clem

quantotempodura disse...

Eu tenho uma dica pra futuro post!!!!

"Dica 34 - parar em fila dupla pra comprar pão depois do trabalho

Um item essencial do classe média brasileiro é a padaria. Mas não pode ser uma padaria pequena e que venda pão. Como em um teste de lógica, o classe média sente que isto está errado! Tem que ser uma padaria ENORME, que venda cerca de 148 produtos de supermercado superfaturados, e pão.

Mas o essencial aqui é que o classe média não pode perder tempo. Não pode. Por isso é OBRIGATÓRIO passar na padaria DE CARRO, NA HORA DO RUSH.

Pra que deixar o carro em casa e fazer uma caminhada amiga de dois quarteirões pra ir à padaria? NÃO. O classe média tem o DIREITO de deixar o carro em fila dupla para ir comprar pão! Nós já pagamos tantos impostos!!! Não posso deixar o carro aqui no meio da rua por cinco dez trinta cinquenta minutinhos pra comprar um pãozinho?????"

Este post é amigo do "Dica 35 - Parar em fila dupla para pegar o filhote na escolinha"

cat /dev/random disse...

Isso daqui é que é classe média way of life, o resto é resto!

A partir de amanhã ParkShopping passa a cobrar pelo uso de vagas para veículos

100+ comentários indignados contra a exploração do povo brasileiro, que não aceita ser TOSQUIADO. É um ROUBO cobrar 5 reais de estacionamento num shopping. Um ABSURDO! Motivos para boicotes e indignações eternas! Onde estão nossos deputados para nos defenderem desses empresários gananciosos?

A propósito, adorei a ideia do quantotempodura para o post da fila dupla pra comprar pão!

Juan Castro disse...

Quem achou que este texto não é político não entende nada de xongas de porra nenhuma.

Matou a pau, francês.

Magui disse...

Esqueceu de falar na piscina onde os coroas ficam zolhando a mulher dos outros desde que não dão conta das próprias e as dondocas desfilam os cilicones.

Marcos disse...

Demais... aguardo ansiosamente o próximo post.

By the way (chic né), terraço gourmet nada mais é que o mesmo terraço de antigamente, mas com uma chaminé ou uma pia. E isso acaba dobrando o valor do imóvel.

Mas tudo bem, a classe média esta cheia da grana (claro que o Lula nada tem a ver com isso, apesar de todo o resto do mundo afirmar o contrário).

Narigoboy disse...

Muito Bom.
Sou Arquiteto, trabalho num escritório que faz projetos exclusivamente para construtoras, ou seja, prédios de apartamentos para todos os gostos e classes.
Seu texto é tão bom que incomoda pois quando toca em assuntos que nos dizem respeito imediatamente nos armamos e tecemos nosso contra-ataque. Por isso o blog tem tantos seguidores e tantos protestos nos comentários... adoramos o humor, debochar dos outros, mas qdo descordamos do assunto, o humor é ignorado e aí é um salve-se quem puder.

Anônimo disse...

dia desses me peguei vendo um panfleto de um empreendimento e me imaginando no espaço gourmet, malhando no espaço fitness...depois de ler o texto bateu uma vergonha...

Samantha disse...

Genial!
"Médio-classista evita sair na rua. Rua é pra pobre, é onde passa ônibus e onde estão os assaltantes. O médio-classista anda de garagem em garagem, da garagem de casa para a garagem do shopping, do trabalho, da academia."

Ah, os filhos de apartamento provavelmente começarão a trabalhar apenas com 30 anos. Depois q tiver terminado a faculdade, tiver tirado aquele "ano de folga" (fazendo mochila pelo mundão)e tiver terminado o intercâmbio/au pair.

WWW.BRASIL1984.BLOGSPOT.COM disse...

Caro amigo,
Gosto muito do seu blog. Inclusive já o adicionei nos favoritos do meu.

Tenho umas idéias para seus futuros posts:

1)Fazer aniversário de 15 anos para a filha.

2)Ter uma casa simples, mas comprar um super carro a prestação em 70 vezes.

3)Jogar tênis

4)Pensar que entende de vinho

5)Dar uma festa e servir salgados super bonitos com gosto de papel.

6)Sair pra almoçar no domingo.

7)Gostar do Diogo Mainardi.

8)Ler revista Caras no salão.

9)Fazer escova e chapinha no cabelo.

10)Ter vergonha do lado baiano da família.

WWW.BRASIL1984.BLOGPSPOT.COM disse...

Basta lembrar as novas anomalias que surgem nos novos apartamentos:

- Espaço Gourmet (uma cozinha que ninguém usa)
- Espaço kids (um monte de brinquedos impróprios para as crianças que brincam com eles e próprios para as crianças que não tem permissão dos pais para usá-los).
-Espaço Mulher (um salão de beleza que as moradoras não usam, cheio de espelhos onde só as gordinhas passam pra se olhar depois de comer uma macarronada).
- Área de Lazer (metro quadrado não contabilizado na Taxa de Ocupação da Prefeitura, e que os empreendedores constróem para dar disgosto aos moradores dos primeiros pavimentos).
- Espaço Fitness (academia de ginástica onde as baratas fazem esteira e as aranhas enchem de teia o aparelho de abdominal).

Anônimo disse...

Classe média "intelectual" adora falar o que o outro tem que fazer/pensar/escrever; dar palpites... Se palpite acrescentasse, não se chamava "palpite", se chamava "contribuição"!

Jholi disse...

hahaha, muito bom! adoreeei as alergias de filhos de apartamento e o eco security system. haha

Trebaud disse...

Sou arquiteto e a cada dia distancio-me propositalmente da profissão e em especial do 'mundo encantado dos condomínios'. Sejam verticais ou horizontais. Nem gosto de falar muito sobre essas 'coisas' do urbanismo médio-classista, que repugno INTENSAMENTE, porque sinto-me, vindo de uma escola de arquitetura essencialmente SOCIALISTA, afrontado com as obradas (nos dois sentidos) que a turma das construtoras faz. Achei que só existisse a mim, no universo todo, que não gostasse desse tipo de produção arquitetônica. Esta série sobre a turma dos apartamentos é PERFEITA. Os seus textos são excelentes e clarificam, as verdades sobre esse ramo da arquitetura: que as cidades agora são formadas por pequenas ilhas (os condomínios), que os médio-classistas não sabem ainda que vivem nos mais fortes exemplos construídos da arquitetura comunista, que há mais publicitários "projetando" que arquitetos e que o classe média way of living é um 'padrãozão' de casinhas sobrepostas e de vilinhas que negam a realidade do além-muros. Antes que eu esqueça, incluo nesta idéia a necessidade INTESTINAL que os médio-classistas moradores de prédios têm de ter para si "personal decoradores", que são uma outra categoria dos algozes da arquitetura. Os tais dos "decoradores" merecem um post exclusivo, acredito. Acho que não sou só eu que fico ansioso por novas postagens, portanto, saúde para esses dedos. Abração.

NorsonB disse...

"Quem achou que este texto não é político não entende nada de xongas de porra nenhuma."

Bastante infeliz seu comentário, Juan. O texto realmente não é político, é social. Político é quando ele comenta sobre partidos e personagens políticos.
Entendeu agora eu ou preciso desenhar para você ?

Leandro disse...

Caro Renoir Santos, acho que você fez uma interpretação equivocada do filme “Tropa de Elite”. Realmente muitos médio-classistas adoraram ver favelados sendo torturados e mortos pela polícia (isso é uma infeliz realidade).
Na minha opinião o filme quis mostrar que toda a sociedade é, ao mesmo tempo, vítima e culpada pelo problema da violência e da corrupção. O filme retrata isso mostrando a corrupção e a indiferença das pessoas em todas as camadas da sociedade: do senador corrupto, do policial corrupto, das ONGs corruptas, do universitário médio-classista que compra e revende drogas, do favelado que trafica drogas... Tente rever o filme por esta óptica. Você verá que não há nada de fascista.

Quanto ao post, adorei! Principalmente a parte “para os filhos terem o direito de serem rebeldes enquanto a empregada leva suco e biscoitos”. HAHAHAHAHAHA.

Roderick disse...

Caro, Leandro, bons os seus comentários, mas eu não percebi critica ao filme no comentário do Renoir. Vi apenas uma avaliação (talvez errada) sobre a personalidade de um dos protagonistas. Sds

Aline disse...

Outro post que é a cara da classe média é esperar as promoções da CVC pra viajar pra Miami...

Job disse...

Caro NorsonB,
Se tu realmente acreditas que política só diz respeito aos partidos e aos políticos, nem desenhando teu caso se resolve...

Renoir Santos disse...

Caro Leandro, talvez minha "avaliação sobre o personagem", tenha sido realmente "errônea", como admoestou o amigo Roderick.
Quando vi esse filme, apartir daquela tal famosa cópia pirata, fiquei ansioso para ver no cinema. Foi ótimo, para perceber que arte depende, e muito, do seu espectador. Eu realmente não acho o personagem facista, e muito menos que o filme seja facista. Este filme é de uma precisão cirúrgica, em mostrar o tipo de realidade que se propõe. E acho que um tanto sem querer, revelou as inclinações ( facistas ou não ) de uma boa parte dos espectadores. Eu não achei nem um pouco engraçado, as ameaças de enfiar um cabo de vassoura no cu do garoto que estava sendo torturado e lavado de sangue. Mas o cinema estrondou de risadas. A classe média brasileira, as vezes se assemelha ao americano médio que consome filmes de terror e ação. Tem seus filtros de avaliação danificados por um consumo maciço e banalizado da violência como espetáculo. São infantilizados, assim como profetizava aldous huxley em admirável mundo novo.

Renoir Santos disse...

Ah... Falei, falei e não disse nada; Minha avaliação, no final da contas, foi unicamente sobre médio classista :)

Anônimo disse...

este blog é politico p/quem não entendeu ou não quis entender fica uma dica:PENSE,REFLITA E NUNCA MAIS LEIA "REVISTA SEMANAL" no dentista

Luis Henrique disse...

Os condomínios, quanto mais 'chiques' se tornam, mais parecidos com FEUDOS ficam - alguns até tem 'corredores exclusivos' para shoppings que, aliás, já podem contar até com escola de renomada 'rede de ensino' e supermercado incluídos, formando uma comunidade 'autossuficiente' dentro dos muros dotados com cercas elétricas, arame farpado e torres de guarda.

vania marroni burigo disse...

Sou arquiteta e fico assustada com a falta de olhar crítico de quem compra apartamento, nem a orientação solar é levada em conta .As pessoas compram o marketing do empreendimento e depois vivem do jeito que dá. Pagam o que não usam e não tem o que gostariam de ter.
Claro que isto é um reflexo da fal ta de vontade de pensar sobre qualquer coisa.....

Por Ti Camélia disse...

só faltou falar do neo estilo cafona paulistano ( inspirado neo clássico fatistóide.)que tomou conta da paisagem urbana, na alta, na média e baixa...

Anônimo disse...

Sugestão de tema: festas de casamento. A Classe tem se esmerado tanto! Merece uma atenção!

Angelica disse...

Fabuloso, como sempre!

Alessandro de Oliveira Campos disse...

ótimo. vou aparecer mais por aqui.

Tania Mendes disse...

adorei seu blog!!é um respiro livre no meio desta pobre(podre)mentalidade classemedista tupiniquim !além das sugestões enviadas,com as quais concordo plenamente, lembro: 1-não pode perder o jornal nacional,pois o casal bonner é tão lindo! 2- adora aparecer no programa do AmauryJr, meu deus,principalmente quando ele,depois da plástica discretissima,fala direto de MIAMI!!! 3-ama explicar en passant que o filho mais velho está fazendo MBA nos isteites! 4-ser freguês das liquidações de Nova Iorque, uma glória ! ... e por aí vai,pqclasse média brasileira é chic,bem.

Alexandro Gesner disse...

Excelente crítica aos nossos hábitos medíocres. A sociedade cria os (des)valores que a sufocam.
Parabéns.

Fernando L Lara disse...

adorei o blog,
segue um link para meus posts arquitetonicos a respeito dos apartamentos, sem um decimo do humor de voces.

http://parededemeia.blogspot.com/search/label/como%20comprar%20um%20apartamento

abracos,
Fernando Lara

Suzi disse...

Aqui em Curitiba chamamos o menino que cresceu jogando bola em play, de uniforminho do Coxa e nunca viu uma manga no pé de "Piá de Prédio".
Muito bom seu texto!

MontoyA disse...

Aplausos de pé para este post.

Sugestões, como já citaram os colegas:

- Festas de casamento

- Decoradores

- "Personal" de compras (aquelas meninas que te ajudam a fazer compras, te acompanhando no shopping de loja em loja)

Neltair disse...

Tem q falar da revista VEJA, a bíblia da classe média , q eles repetem ipsis literis, para justificar seus privilégos.
Neltair

maumau disse...

Espetacular o blog. Conheci ontem e hoje terminei de ler todos os posts feitos ate agora. Vai virar rotina diária. E sem esquecer dos italianismos de novela que tomam conta de tudo que é estabelecimento comercial por aí, com nomes bizarros do tipo "Sentare" (fabrica de cadeiras), "Organizare" (material de escritório, "Comere" (restaurante) e por aí vai... Parece que basta colocar um "are" ou um "ere" no fim das palavras pra magicamente transformar tudo em italiano.

Job disse...

Caro NorsonB,
Se tu realmente acreditas que política só diz respeito aos partidos e aos políticos, nem desenhando teu caso se resolve...

enreeko disse...

só faltou comentar do "pet place". afinal de contas, num condomínio com 100+ apartamentos é fundamental ter um lugar onde seus vizinhos possam deixar seus ruidosos bichinhos de estimação, longe do seu apartamento, de maneira que o seu pet possa dormir confortavelmente na sua cama sem ser molestado.

WWW.BRASIL1984.BLOGSPOT.COM disse...

TREBAUD disse "Achei que só existisse a mim, no universo todo, que não gostasse desse tipo de produção arquitetônica".

Muito pelo contrário, meu caro. Não conheço um arquiteto que não sinta disgosto com a produção arquitetônica brasileira da atualidade. Até mesmo aqueles que trabalham em grandes escritórios de projetos de torres residenciais.

Aproveitando o assunto, deixei um breve texto sobre o estado miserável de nosso arquitetura lá no blog.

Dialógico disse...

Muito bom! Publiquei no blog e adicionei na lista: http://dialogico.blogspot.com/2009/11/sobre-morar-em-apartamento.html

Gustavo disse...

uhauhauhauha...tem gente ja misturando as coisas...tem um pouco de inveja ai...

Camila disse...

Por fim, neste novo jeito de morar, uma coisa é imprescindível: grades. O mundo lá fora é mau. A gente de bem está do lado de dentro.

HUAAUUAHUA

muito bom

Silnei disse...

Muito bom o Blog. Você escreve muito!

Cássio Augusto disse...

Cara... é muito bom este Blog. Gostaria de pedir autorização para reproduzir no meu os seus posts, claro que com a devida referência!!!

Anônimo disse...

E as dondocas que vao passar o feriado em buenos Aires, voltam com 4 malas gigantescas cheias de casacos e tenis Adidas, chegam atrasadas no guichê da Gol, ofendem as funcionarias da empresa e sao as ultimas a entrar no aviao (com todos ja assentados) pois estavam no Freeshop comprando uma caixa de vinhos por 9 pesos a garrafa????

Anônimo disse...

Pra variar, mais um post estúpido. As idiotices publicitárias atingem todas as classes, inclusive os que vc considera como bons selvagens (os pobres).

E essa coisa de ironizar as preocupações com violência é coisa de débil mental. Ou então coisa de alguém que ainda não teve a oportunidade de rodar algumas horas de carro com uma arma na cabeça e sendo ameaçado de morte a cada segundo, num caso típico de sequestro-relâmpago.

Mas deve ser coisa de débil mental mesmo, pois, na sua opinião,se um pobre rouba e mata é porque ele é pobre e vítima do sistema né, não porque ele está desesperado pra comprar crack ou porque quer comprar coisas supérfluas pra aparecer.

(aliás, eu nunca vi nenhum caso de assaltantes presos que afirmam roubar para sustentar a família ou por estarem passando necessidade...)

Tomem vergonha na cara e parem com esse discurso de ironizar quem é vítima e enaltecer o criminoso.

Somnia Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Ótimo o blog!
Ah, eu só gostaria de destacar que não é leitura obrigatória. Então eu gostei e vou voltar, se não gostou...

Anônimo disse...

um comentário anonimo para um anonimo:
quem rouba pra comprar drogas ou coisas supérfulas é filho adolescente (de medio classista) rebelde sem causa e incompreendido, que quer superar mais um desafio e ser o "top" entre os amiguinhos, principalmente depois que descobre que que poeira não fazia mal, quer um passo adiante.
o pobre rouba é pra tentar virar medio classista.

anquevitti disse...

Hum, algumas pessoas aqui ainda não entenderam que esse é um blog de comédia, não é mesmo?

Lupe disse...

Excelente redação.

No dia 15 de novembro, realizar-se-á o Miss Gay em Juiz de Fora. O que teria o autor a escrever sobre o modo como a classe média vê (ou não) os gays, isto é, a minoria LGBT?

Tenho conhecidos dessa classe que são "socialmente intolerantes": não querem gays na família, sabem que eles vão arder no inferno, mas afirmam que é IMPOSSÍVEL viver no padrão médio classista sem cabeleireiro / maquiador / decorador / professor de inglês / promoter viado!". Além disso, o que seria das adolescentes médio classistas sem aqueles amiguinhos emos (gays)?

Abraços!

Guto_perera disse...

primeiro post que li e adorei...

Anônimo disse...

"As idiotices publicitárias atingem todas as classes, inclusive os que vc considera como bons selvagens (os pobres)."

desculpe, mas eu tenho que concordar com esse trecho. qm é vítima dessas coisas mais uma vez é o pobre. qm é esclarecido não cai nesse tipo de conversa. o pobre, coitado, é qm junta um dinheirinho e acaba morando numa caixa de sapato de cômodos mínimos, paredes finas e 3434543534 vizinhos. é ele q compra oq é mais anunciado na tv, e não o de melhor qualidade. é ele q acaba comprando um mp4 genérico da casa e video por 150 reais, qd a porcaria falsificada tem preço de custo menor que um terço disso! enqt o original custa um pouco mais, apenas, "mas não tem tantas funções", como anuciam tais lojas...

Bruno da Cunha disse...

Meu, quem é essa Asnalfa???
Muito legal esse post... Realmente o problema da classe média é a mente de classe média... esses dias pra entrar em um condominio tive que deixar meu RG, tirar uma foto e ser acompanhado por um segurança até o elevador, onde tinha camêras que - com certeza - estavam "de olho" em mim... como alguém pode viver desse jeito??

Falou

Anônimo disse...

Acho que esse post ainda tem muita agua pra rolar... Faltaram os famosos onibus de condominio, onde os moradores podem se isolar ainda mais dos pobres e pedintes nos sinais de transito e relaxar no ar-condicionado. Sem falar nas piscinas dos condominios; as cameras nos elevadores, garagem e corredores; os porteiros, ops desculpem minha falha, segurancas com ternos (porque eles precisam estar elegantes, mesmo com 40oC no verao), as conexoes diretas entre condominio e supermercados e shopping centers. E pra terminar, as pet shops que buscam os caezinhos em casa para tomar banho e depois levam de volta aos maravilhosos condominios (que oferecem sacolinhas plasticas para as fezes caninas, mantendo assim a area ao seu redor limpa e cheirosa...). Enfim, uma praticidade para os membros da classe adoradores de seus condominios.

Anônimo disse...

Acho que falta um pouco de autenticidade nos seus posts. Piadas, velhas e antigas sendo repetidas, coisas que já batidas. Você só reformoulou, adicionou meia dúzia de palavras cultas para dar um ar mais inteligente e postou. Vou continuar acompanhando o blog, mas espero mais vida em suas palavras.

Anônimo disse...

*reformulou

Anônimo disse...

Vocês não são pobres, são ricos ou "médio-classistas" comunistas universitários ou algo do gênero.

Até porque pobre de verdade acha tudo isso lindo.

Ninguém mais levado a rodo pela cultura de massa que pobre, aliás, todo mundo é, inclusive os ricos.

Fernanda Gomes disse...

ADOREI!!!! Cara é tão verdade. Vejo muitos de meus amigos que moram em apartameto e fico horrorizada como eles tem medo de tudo. Sou um ET porque ando com o vidro do carro aberto. Claro que tomo certos cuidados mas nunca descer o vidro do carro, como pode?!

Virei fã!!!!!

Fernanda Gomes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dani Monaco disse...

Genial. Só faltou citar o espaço "dog walk", um dos mais bizarros destes empreendimentos.

Alone Observer disse...

como um exímio médio classista, deixa eu fazer aquela avaliação pseudo-intelectual e cheia de pomposidade: - geniall

Ricardo Martins disse...

Concordo com tudo que vc falou,principalmente nos estrangeirismos,mas faltou dizer que infelizmente vivemos num mundo violento e com muita desigualdade social,então,o que pudermos fazer para tentar dar um poiuco mais de segurança à família é válido.

Alone Observer disse...

post caricatural! recomendo e continuo recomendando à todos meus amigos de classe média.

Michele disse...

Muito interessante a idéia do "contra apartamento", e de certa forma muito realista, mas o que poderíamos fazer para abrigar uma população crescente que mesmo em meio a crise mundial consegue ter seu imóvel de forma legal e justa?
Já morei em casa, criei meus filhos em casa com grandes espaços, reconheço, tive muita sorte,mas hoje não troco meu ap por nada...comodidade, segurança e lazer juntos dá uma folga danada para quem além de trabalhar fora ainda tem a carga doméstica nas costas. Isso é apenas uma observação ao seu comentário, mas de modo geral gostei muito.

Anônimo disse...

Tem coisas de comportamento que abomino e não faço, pois são parte da convivência socialcivilizada... (parar em fila dupla, por exemplo)... mas o resto, tem muita coisa que faço, morar em apartamento (por exemplo)com todos esses espaços socializados que ninguém usa. O Bolg é perfeito para que pensemos no que a sociedade de massa, Veja, Época, Fantástico, Estadão, Folha, os Frias, os Mesquitas, Casoy's, Boner's esperam que façamos... A partir da leitura do blog passamos a nos policiar mais e prestamos atenção em coisas que realmente valem a pena... em detrimento às bobagens da nossa sociedade.

O post de alguns revoltados mostra o despreparo que alguns tem de rir deles mesmos... o que os torna ainda mais patéticos...

carol disse...

hahahaha

pior é que minha chefe é a tradução disso. semana passada fui num churrasco na varanda do apê dela, onde fui apresentada ao famoso quarto da empregada, que mesmo morando no local pra cuidar dos filhos da patroa, tem que ser levemente ridicularizada e morar na área de serviço, num cubículo. Além disso, o condomínio tinha todas essas coisas que você disse. Pra fechar com chave de ouro, hoje ela soltou a seguinte pérola: "(...) porque hoje em dia, a classe média não pode mais pagar a casa de veraneio, o sítio...".

Zabarov disse...

E viva a gaiola de ouro em q todos nós da Classe vivemos!

Seu Blog [com maiúscula] é um tratado.

abz

Memória Vermelha disse...

PUTA QUE O PARIU!!!
Excelente blog, muito engraçado.
Meus parabéns pela espiritualidade, a crítica profunda e realista e a sagacidade.

Um abraço,

Felipe Deveza

OBS: poderia colocar um artigo sobre a crítica aos sem-terra. Muitas vezes se ouve: Ahh, antes era mais certo, eles queriam trabalhar, agora é manipulação. Ou mesmo como a propaganda dos laranjais cola na classe media.
Mais um palpite, acho interessante a relação classe media moralizante e as esmolas. dizem: -eu não dou esmolas, pago comida. Senão vão comprar cachaça. Ai, depois o cara se entope de cerveja. Mendigo não pode ser alcolatra, mas ele pode beber até cair...

Um forte abraço.

Satoro Falta disse...

Muito engraçado cara.
Já pensou em tornar essas pérolas em (desculpe o termo burguês e moda do momento) Stand up comedy?

wagnerdsa disse...

sempre me perguntei, oq acontecu com os parquinhos??..hj se chamam: playground...ja q td se gringonizou...respondo da msma forma....what a fuck?!!

Uchiha Itachi Daniele disse...

Eu sou uma filha de apartamento, mas não esses cheiros de frescuras inúteis como você apontou, e sim um simples com uma grande área verde, um simples campo de futebol com terra e capim e uma grande área de estacionamento.
Contudo, devo apontar que nem todo filho de apartamento da classe média tem essas "alergias" por causa dos papais.Eu tenho alergia a poeira e fumaça devido ao trabalho da minha mãe, que foi peã de indústria química, e os produtos que testava fez com que todas as crianças que nasceram na época tivessem graves problemas respiratórios...Ando na rua com gosto,e pego ônibus todo dia para ir a escola,e tenho nojo desses imbecis da minha idade que é só cair uma chuvinha liga pro papis ou pega um táxi pra não estragar a chapinha.E olha que eu estudo numa escola federal,nem quero saber como estão os da particular...

No mais,AMEI O POST!Falou tudo e mais um pouco!

Anônimo disse...

No mínimo bem ridículo esse post. O autor parece ser daqueles que quer ter sucesso dando uma de marginalizado, de que frequenta as ruas e os lugares barra pesada. Os prédios hoje possuem toda essa infraestrutura por muitos motivos, um deles é comodidade, o outro é tempo e ainda tem dinheiro no meio. Se você já tem uma academia no prédio, pra que pegar seu carro, trânsito e pagar por uma? Devemos ser mais práticos e é isso que vejo nos prédios atuais. Se eu não me engano, o fato mais importante você não comentou, o preço dos imóveis, que hoje é mais de 20x o valor de 15 anos atrás.

Anônimo disse...

Cara, eu quase me mijei de tanto rir :)

Excelente seu post. Eu posso dizer que sou um classe média bem rebelde porque detesto tudo isso que você mencionou.

Se permitir vou deixar aqui uma outra constatação.

Eu vi um condomínio de luxo numa área nobre aqui do Rio de Janeiro onde proprietários de apartamentos estavam em débito de mais de 70 mil reais de condomínio para ostentar essa vida. Uma pena.

Abraços e continue escrevendo.

Lelê Barril disse...

seria trágico se não fosse cômico... infelizmente essa é a realidade da classe média brasileira, que leva essa designação ao pé dá letra, é a medíocre classe média!

André disse...

Este blog certamente foi escrito por algum sujeito metido a revolucionário que não tem(e nunca terá) dinheiro para comprar um carro, mora numa casa, ou melhor, num barraco e tem esperança de que o governo um dia melhore nesse país de corruPTos.

Gosto do tom de ironia dos textos, entretando. Só não entendo o pq de tanto ódio à burguesia. Alguns hábitos eu até concordo, como ter cachorro, coluna social, prestação, religião, etc. Agora o que tem a ver morar em APARTAMENTO? Só pq vc mora no nível da rua tem ciúmes de quem tem uma bela vista da cidade? Ou ser contra o bolsa-cabresto?
Não é apenas a CM, mas toda a elite desse país.

luciana disse...

Ótimo!!!