sexta-feira, 1 de maio de 2009

dica 011 - Ser contra o Bolsa-Família



Um dos grandes absurdos deste país, para a Classe Média, é essa história de o Governo Federal ajudar pobre. Você, aspirante a médio-classista, precisa aprender a se revoltar contra isso.
Para os integrantes da classe, está sendo cometida uma grande inustiça. Por que, afinal, só alguns podem receber benefícios, enquanto ninguém ajuda quem quer pagar a prestação do carro, o colégio das crianças e as aulas de tênis? Só um país injusto como o Brasil, com o presidente que tem, seria capaz de algo assim.
Logo, o indicado é você pensar que o Lula está querendo ajudar a turminha dele (os pobres do País) e excluindo você das benesses do Estado. Então, reclame que em tudo o que acontece no Brasil, quem paga é a Classe Média. Porque os pobres são assim porque são preguiçosos. Não gostam de trabalhar. E recebendo R$80 todo mês do Governo, aí que não vão trabalhar mesmo! Eles que aprendam com você, trabalhador incansável, se um dia quiserem ter um carro zero igual ao seu!
Depois de aprender a se indignar, passe a defender, entre rodadas de uísque com os amigos, ou nas comunidades de gente "selecionada" na internet, coisas como a criação da Bolsa-Classe-Média, para garantir que o absurdo que você paga de imposto volte pra você, na forma de aulas de balé para a filha, equitação para o filho e um auxílio-guarda-roupa para sua digníssima esposa. Afinal, você já trabalha demais. E esses pobres que cortem mais cana!

66 comentários:

Rodrigo Cardia disse...

SENSACIONAL!

drfeelgood disse...

O bolsa-família não é uma bosta porque é a crasse média que paga, é uma bosta porque não tira ninguém da miséria. Além disso, é populista, por isso Lula e todos os políticos podem fazer a farra do bode lá em Brasília que a massa não liga, pois continua sem escola, sem hospital mas com comifa. Mas qualquer coisa é melhor do que deixar as pessoas morrerem de fome.

Anônimo disse...

Ai vc disse classe média!

aurisson disse...

As críticas que ouço ao bolsa-família començam assim: "é um absurdo o governo dá dinheiro pra quem não trabalha, isso só acontece no Brasil". No que eu emendo: "mas existem progrmas semelhantes nos EUA, na Inglaterra e França". O crítico responde: "mas nesses países eles dão ajuda de verdade, não é essa mixaria daqui". No que eu arremato: "mas afinal, se vc é contra dar dinheiro pra quem não trabalha, por que defende os programas de outros países que dão ainda MAIS dinheiro pra quem não trabalha???" Adoro ver a cara do otário quando se vê em contradição. Rs...

Anônimo disse...

Se o bolsa-familia realmente tirasse as pessoas da miseria eu ate seria a favor. O que as pessoas precisam eh de emprego, escola, saude. O que existe de gente falsificando documentacao para receber o beneficio eh impressionante.

Vixe... disse...

AÊ anônimo,

O avanço na economia do país nos últimos anos se deve à entrada das classes D e E no mercado de consumo. O que empurrou a produção, o comêrcio e o varejo, que por sua vez gera empregos que exigem capacitação.
Isso não diz muito para o sudeste, mas se você analisar os números ou visitar o norte e o nordeste do país verá como está fazendo a diferença.

Anônimo disse...

quem implementou o BOlsa-Familia foi o FHC e era chamado de Bolsa-Escola. O que o Lulla fez foi eliminar a escola e deixar so' a bolsa...conseguiu ferrar com um programa bom...

Tuane disse...

Puta comentário ruim esse aí de cima. Nada embasado. Vai falar que o bolsa-família ficou ruim pq mudou de nome? Mais partidário do FHC impossível...

Anônimo disse...

Tuane, na verdade o Bolsa-Família foi a consolidação de diversos programas sociais da Era FHC. Agora, o Lula não deixou os programas intocadas. Ampliou a cobertura deles. O que ele não fez, e não vai fazer, é criar a porta de saída dos programas - que é o dispositivo que auxilia as pessoas saírem da pobreza.

José Eduardo R. de Camargo disse...

Sensacional! E o "uísque", claro, é sempre paraguaio!

R/T disse...

Mandou bem !

Há uma escroque na familai, que me recuso a chamar de tia, que passa rasteira nos outros quando o assunto é grana, e que tem raiva do bolsa familia como se pudesse alar algo, detalhe que é uma fudida, professora aposentada do estado de SP e sem nivel superior, ou seja, ganha se muito 1,500 por mes, e acha que é rica

Anônimo disse...

não acho o bolsa-esmola ruim, não, o problema é oq os políticos fazem com ele (acham q dando isso não precisam melhorar a educação, por exemplo... pagam uma miséria pros professores e médicos e botam a culpa neles pelo serviço oferecido ser ruim)

agora uma coisa meio fascista da qual eu sou a favor é esterilização... olha essa foto mesmo: qts filhos a critura q não tem nem como se sustentar teve! se a pessoa é de uma pobreza tamanha, é mto pouco provavel q melhore de vida ao longo dos anos... ainda mais se tiver 5 filhos! teve um? esteriliza! não importa a idade que tenha... ngm precisa de mais gente miseravel nascendo (nem a mãe, q vai ter q fracionar a comida, nem o Estado)

Lucas Santos disse...

é colega,

tenhos amigos na USP que, enquanto comem no bandejão (que o Estado subsidia pra sair a $1,90 pra playboyzada...) enquanto fazem essa refeição paga com o dinheiro do pobre, descem a lenha no Bolsa-família.

A pessoa tem a moral de ser subsidiada (sem precisar) e criticar o subsídio a quem precisa.

O que eles gastam em cantina com lanches, o pobre gasta pra alimentar sua família inteira no mês.

Esses são alguns dos meus colegas: típica classe mérdia.

Subsidio pra mim eu quero
Subsídio pro pobre eu luto contra.

Esses querem construir um país.

Careca_RS disse...

Pois eu digo 'foda-se o Norte e o Nordeste", "foda-se o Lula e a bosta do Bolsa-Família!". É com o MEU dinheiro e de quem mais não é isento dos impostos que EU pago que o bêbado sem o dedo mindinho dá dinheiro de graça para o Nordeste ou para o desempregado vadio. Qualquer um que pague imposto neste país tem direito de reclamar de uma palhaçada dessas. Quer ajudar? Dê educação, dê saúde, proporciona emprego para essa gente, providencia uma esterilização em massa para esse pessoal parar de ter 14 filhos por casal, afinal, é mais caro pagar ~R$2 por uma camisinha e não ter filho nenhum do que ter que sustentar mais um barriga-dágua ranhento por uns 10 ou 15 anos! Ou será que não?? Ah claro, capaz que vão perder o Vale Gás, o Vale Escola, o Vale Transporte, o Bolsa Família, o Bolsa Desemprego, que são somente para quem tem filhos, e quanto mais filhos, mais verba o governo manda! Quer beneficiar alguém? Beneficia a população inteira então! BAIXA OS IMPOSTOS ao invés de criar mais um Bolsa-Ranhento, ao invés de aumentar salário mínimo! Há quatro anos (+ -), ganhando R$1000 por mês o vivente ganhava o equivalente a 4 salários-minimo praticamente, hoje ganha o equivalente a 2!!! Qual é a vantagem disso? ISSO EMPOBRECE O PAÍS! Só não vê quem não quer, ou quem ainda não percebeu. Ou é burro mesmo, afinal, é brasileiro. Não se esqueçam também que o barbudo faz isso somente para conseguir mais votos, é só lembrarmos das regiões do Brasil que foram cruciais para a reeleição do mané. Não quero que o Governo faça subsidios a mim não, eu só quero que a bosta do governo faça as coisas boas para todos, não deixe privilegiada uma parte da população apenas.
P.S.: o whiskey é do Uruguai, não do Paraguay. Com certeza seria comprado no Brasil se o nosso amado presidente não enchesse tudo de impostos (inclusive meus whiskeys) de modo a custar até 3x mais caro aqui dentro do que comprado direto do Uruguai... A não ser que tu tenhas dinheiro sobrando para pagar R$120 numa garrafa que pode custar R$30. "AAhhh, ele bebe whiskey, é rico então!" Foda-se tu se pensaste isso! O que eu gasto em whiskey BOM dá menos do que tu gastas em porres de cerveja barata.
Ainda nos separaremos desta bosta de país chamado Brasil...

aurisson disse...

Hum... desde que eu entrei nesse blog apareceram vários ofendidinhos por aqui, porém todos manifestavam a ofensa simplesmente por serem da classe mérdia. Agora apareceu um facista discarado(pra usar um link desses, deve ser um skinhead nazista). DISCARADO E COVARDE, porque não tem coragem de postar o próprio nome. Como outros ofendidinhos. Quanto ao "whiskey"... bom, deixa pra lá.
Fico feliz com o bolsa-família só por fazer raiva em imbecis facistas como esse.

Careca_RS disse...

First things first... O mais lógico de se deduzir sobre o nick (e não 'link') é que eu sou careca e moro no RS, o que realmente é verdade. Sobre partidarismos políticos e/ou ideológicos é à cargo dos teus devaneios. Separatista, maragato, isso sim, com muito orgulho! Nazista (ou skinhead, é a mesma coisa, falar 'skinhead nazista' é redundância) não.

Se tu és beneficiado com os programas populares, ótimo para ti, parabéns, não precisa te preocupar com um valor X por mês porque o Presidente te dá sem delongas. Para conseguir o que muita gente por aí consegue de graça, eu tenho que trabalhar todos os dias. E não sou beneficiado com isso. Ao invés de estimular alguém que trabalha a continuar trabalhando, neste país estimula-se o desempregado a continuar desempregado. Tinha-se é que promover empregos e estimular-se quem realmente está trabalhando e ajudando o país para ir para frente. 'Manter dinheiro girando' não é diretamente proporcional a 'fazer a economia crescer'.

"(...) desde que eu entrei nesse blog apareceram vários ofendidinhos por aqui, porém todos manifestavam a ofensa simplesmente por serem da classe mérdia (...)". Pois bem, e eu? Não sou classe média, muito menos nazista (único ataque a mim), e fico fudido com 381 programas de 'Bolsas' que o Lula dá. Qual o teu argumento agora? Se tu falas com um monte de playboyzinho de cabeça vazia e não tem argumentos o problema não é meu. Para não se importar com isso só sendo algum dos dois extremos, ou muito pobre (é beneficiado) ou muito rico (não se importa, dinheiro sempre tem). Qualquer um no meio da pirâmide sempre vai pagar o pato, é só largar mão de ser trouxa e ver a merda do governo que foi eleito no Brasil. Se eu errei alguma coisa no comentário anterior ou neste é só me avisar que eu reconheço o erro e posto aqui de novo, acertando.

O pior é que o sistema não vai mudar. Essa desgraça de presidente vai dar um jeito ainda de conseguir uma 're-reeleição', ou realmente vai deixar a Dilma na frente e mecher a marionete por trás. Nisto eu concordo: o Lula é muito bom com as massas, e para subir de metalúrgico a Presidente da República ele tem que ter muita habilidade para aplicar o golpe em váááárias pessoas, nisso ele é fera, é alguém para servir de inspiração mesmo. Agora, para meu presidente... Nisso ele está anos-luz de distância.

A solução para isso tudo? Separatismo. Simples e fácil. Separa tudo, separa todos os estados, cada um com um Governo independente e sem interdependências. Aí sim vamos ver quem é realmente bom e quem ia nas costas dos outros. Querem ficar com as Bolsas e o diabo a quatro, fiquem à vontade. A República do Pampa é algo real, e ainda nesta vida eu quero ver isso acontecer. Quero ver se o Nordeste se mantém. Quero ver se o Norte se mantém. O Cento-Oeste eu respeito, afinal, é por causa dos compatriotas que o CO é o que é hoje. Sudeste? Se sustenta, mas não ganha meus amores não.

Hehehe... Para acabar: qual é o melhor estado do Brasil? Santa Catarina. E o pior é que é verdade.

aurisson disse...

Bom, vejamos os erros que vc cometeu:
"Pois eu digo 'foda-se o Norte e o Nordeste", "... que o bêbado sem o dedo mindinho dá dinheiro de graça para o Nordeste ou para o desempregado vadio.", "...providencia uma esterilização em massa para esse pessoal parar de ter 14 filhos por casal, afinal, é mais caro pagar ~R$2 por uma camisinha e não ter filho nenhum do que ter que sustentar mais um barriga-dágua ranhento por uns 10 ou 15 anos!"
Bêbado sem o dedo mindinho? Esterilização em massa? Barriga d'água??? Bom, meu caro babaca, vc pode até não ser skinhead (eu já ouvi falar em skinheads que não são nazistas, aceitam até negros...), mas é certamente um facista dos graúdos! É preconceituoso e xenófabo com gente que nasceu no mesmo país que vc! E ainda vem com esse papo de "República dos Pampas"... Realidade??? Conversa fiada desses facistas otários que insistem em militar nos estados do sul. Outra coisa, vc pode até abominar o Lula, mas ele continua sendo SEU presidente, assim como de todo o cidadão do Brasil. Eu não vou nem perder meu tempo enumerando o que realmente representa o Bolsa-família, pq gente como vc não entende nada de porra nenhuma, a não ser do próprio bolso e do próprio rabo! Mas, antes de escrever em espaços públicos como esse aqui, seja coerente e admita que não passa de um facista que, além de tudo, teve idiotisse de criar um nick (e não link! ok, esse erro foi meu!) que sugere que é integrante de uma gangue skinhead nazista.

Acorda!

aurisson disse...

Ah, já ia me esquecendo: graças a Deus que não sou beneficiário de qualquer programa de transferência de renda, pois tive condições de estudar e me tornar professor. Sou apenas um cidadão BRASILEIRO, que não nega a raça e que tem consciência do caráter social, ainda que remediativo, do Bolsa-família.
Pago impostos e acho justo que parte deles vá mesmo pra essas pessoas, pq me formei em uma universidade pública (UFMG) e, durante 5 anos, fui financiado por impostos pagos por outros cidadãos.

Yara disse...

aurisson, não esquenta a cabeça com esse fascistinha aí não. afinal, contra a ignorância não há argumentos.

aupc10 disse...

Pois é, Yara. E dado o silêncio do bacana, parece que os argumentos dele já acabaram.

Careca_RS disse...

Na verdade eu estava viajando para a casa da minha sogra, por isso não escrevi nada aqui antes.

Não é que tenha acabado meus argumentos, eu não fico o dia pensando em coisas para querer argumentar aqui, afinal, tenho que trabalhar, não ganho Bolsa-QualquerCoisa... Eu não gosto do modelo de Bolsa-Família por tudo que eu falei ali em cima e não gosto do presidente que elegeram para o Brasil. Não digam que eu ajudei a eleger, afinal eu não votei nele...

Eu escrevi aqui sobre o que não me agrada no programa. Mas e vocês, que o defendem? Leiam vossas palavras:
"(...) bom, deixa pra lá.
Fico feliz com o bolsa-família só por fazer raiva em imbecis facistas como esse."
"(...) Eu não vou nem perder meu tempo enumerando o que realmente representa o Bolsa-família, pq gente como vc não entende nada de porra nenhuma, a não ser do próprio bolso e do próprio rabo! (...)"
"(...) não esquenta a cabeça com esse fascistinha aí não (...)"

Além de não explicarem o porquê que o auxílio é bom, ainda fazem críticas diretas à minha pessoa, imaginando algo baseado em apenas um nick que eu botei aqui, sendo que eu não falei nada nem supus diabo nenhum ao respeito de vocês, cidadãos tão melhores que eu.

Também estudei em universidade pública (UFSM/2005-2006), mas isso não tem nada a ver com a questão. Isso é EDUCAÇÃO, isso que o rico governo deveria estar fomentando.

E jovem... Vamos conversar sério né? Professor? Com um linguajar pesado desses contra alguém que tu nunca viste na tua frente, fazendo suposições sobre algo que não tem nada a ver para tentar atingir e rebaixar a pessoa? Um PROFESSOR?? O significado da profissão difere muito então, daí para cá... Ainda bem que se eu tiver um filho (não 8, como a moça da foto), algum dia, ele vai ser educado por aqui, ensinado a não fantasiar coisas que não existem sobre outras pessoas, que nem conhece...

Yara, aupc10 e aurisson, muito obrigado pela acalorada tentativa de discussão aqui sobre o programa, mas como só eu defendo ponto de vista com argumentos, parece que não tenho mais nada a postar até que alguém responda com argumentos concretos. Abraços!

Aurisson disse...

Cara, vc é maluco??? Como é que é, vc expôs argumentos??? "Foda-se o norte e nordeste" é argumento? Chamar pobres de "barriga d'água" é argumento??? Vc só pode ser louco (além de facista!)!
Cara, sou PROFESSOR, graças a Deus! Se uso o linguajar que usei com vc é pq vc NÃO MERECE O MEU RESPEITO, FACISTA DE MERDA! E Gente como vc, se eu encontro na vida real, eu verbalizo do mesmo jeito que fiz aqui, não tenho medo de vocês!!!
Se vc tivesse posto argumentos autênticos, como muitos economistas e políticos sérios apresentam, pode crer que eu teria patido pra um discussão sadia com vc. Mas já chegou mandando um "foda-se o norte e o nordeste" e ainda quer que alguém te respeite? Fica esperto e releia o que vc mesmo escreve antes de vir aqui bancar a vítima.

P.S.: aupc10 e Aurisson são a mesma pessoa. Agora que percebi que apareceu diferente depois, mas não sei pq.

Anônimo disse...

BRILHANTE...SIMPLESMENTE BRILHANTE

Anônimo disse...

pARABENS A LUCAS SANTOS......GENTE IGUAL A VOCE QUE ME DÁ ESPERANÇA....

Anônimo disse...

CARECA RS....você é um imbecil....sem mais

Anônimo disse...

P/ CARECA RS - apenas um NORDESTINO manifestando solidariedade.

Caro Careca, sou nordestino nascido no Rio de Janeiro. Mais propriamente, minha família é baiana, logo, apesar de ter Rio de Janeiro ostentado em minha ID, sou baiano, e, me desculpe mais uma vez....com muito orgulho. Orgulho de uma terra que é querida por muitos brasileiros que vem aqui visitar e cujo povo não ostenta ódio, ignorancia ou estupidez....a hospitalidade e alegria é nossa marca, constatada por todos que nos visitam todos os anos, cujo turismo, pra nossa sorte, se consolida como principal destino durante o verão......

Confesso que me senti ofendido com suas palavras, mas não é surpresa para mim.....já ouvi de muitos esse tipo de coisa, inclusive na internet onde as pessoas aproveitam o anonimato para botar pra fora seus medos e suas frustrações....com o tempo aprendi que não se pode dialogar com a estupidez, mas resolvi parar alguns minutos não por você, pois não pretendo convencê-lo de nada....mas dos outros que vierem a ler este blog.....

Anônimo disse...

P/ CARECA RS.....continuação...

Quando você fala em separatismo eu entendo a sua revolta e o seu sarcasmo....assim como sua soberba...somos um país pobre com alguns polos ricos...e o nordeste parece ser o mais pobre de todos.....

No passado, milhares de imigrantes saíram da região para migrar para o sul e o sudeste em busca de melhorias de vida. Assim, ajudaram a fazer crescer enormes cidades como São Paulo....

O nordeste é um caso atípico e sua trajédia se deve a vários fatores....entre eles o fato do governo central nunca ter dado a devida atenção à região:

primeiro foi a política do CAFÉ COM LEITE

depois o governo militar tb priorizou o sul e o sudeste, se não acredita em mim sugiro que leia um livro chamado 1964, de um francês cujo nome não me recordo agora, que ele explica como o dinheiro que financiou e legitimou o golpe, principalmente internacional, priorizou os estados do sul e sudeste...

Em resumo o norte e o nordeste sempre foi abandonado e a migração de nordestinos, como somos de um mesmo país e pagamos os mesmos impostos, é tão justa quanto a invasão dos mexicanos aos estados unidos devido ao que eles sofreram por estarem tão perto to "grande irmão".....

claro que tivemos ainda uma ajuda de governantes parasitas no nordeste que fizeram fortuna com a servidão do povo....

e ainda teve o semi-árido que piorou ainda a situação da região...pense numa enchente igual à de SC todos os anos e ninguém dando bola (ao contrário do que Lula fez).....con contrário, dinheiro gasto no nordeste contra a seca sempre foi símbolo de atrazo, ouvi isso de uma jornalista do canal GNT....muito feliz a mulher.....As secas nem passam no noticiário, mas as enchentes em SC clamaram por doações no Brasil inteiro....muitas dessas fraudadas e roubadas por aqueles que deveriam destinar as doeções a pessoas carentes....

Por fim, pense que todos são brasileiros, todos pagaram impostos, pricipalmente os pobres, assim como seus pais, e os pais de seus pais.....

Não sou a favor do separatismo que você menciona, mas se for assim, sejamos justos, devolvam e indenizem o nordeste por todo o descaso do Brasil ao longo da sua história...do contrário seria pura ganancia e ingratidão, camuflado por um sentimento torpe de merecimento....

Visite o nordeste e em especial meu estado, Bahia, vai ver que ninguém nunca vai xingá-lo, agredí-lo, tratá-lo mal com base em sua origem....

No interior, apesar de viverem sob extrema pobreza as pessoas lhe ofereceram um copo d´água se tiver sede, comida se tiver fome, e dependendo do local, até onde dormir....eu sou testemunha disso....

Por fim, não espero mudar sua opinião, pois um filósofo americano chama as pessoas que pensam da sua forma de "irrecuparáveis", então não nutro grandes esperanças.....mas preferivelmente espero que aqueles que possam ler minhas palavras não acabem pensando igual a você.....

Por fim, sou solidário à vossa mãe por tê-lo posto no mundo....

obeigado

André, latino-americano, brasileiro, nordestino, baiano e lobo solitário.....

Hamanndah disse...

Bolsa Família de 80,00 não mata a fome de ninguém. Só a Cesta Básica é muito mais cara. Você não sabe em que País você vive, cara

Anônimo disse...

Careca,
Uma dúvida: seu pau tem mais de 8 cm qdo duro?
Impossível...

Anônimo disse...

Sou favorável a alguem viver as custas de bolsa família, do que vivendo e trabalhando de graça pra algum coronel ou se matando em trabalho degradante.

Tem que nivelar por baixo. Asim acabamo com os quase-escravos do Brasil.

jiraya disse...

É uma questão bem complicada. Tem famílias que realmente se não tiver essa ajuda morrem de fome. Na verdade, já passam fome, só que ficam pior. O problema é que ela não muda a vida de ninguem...
Eu não sou exatamente contra, mas eu acho que tinha mudar isso ae. É preferível o "bolsa escola".
Tinham que fazer uma campanha de controle de natalidade tb, pq esse povo faz filhos como ratos.

jiraya disse...

É uma questão bem complicada. Tem famílias que realmente se não tiver essa ajuda morrem de fome. Na verdade, já passam fome, só que ficam pior. O problema é que ela não muda a vida de ninguem...
Eu não sou exatamente contra, mas eu acho que tinha mudar isso ae. É preferível o "bolsa escola".
Tinham que fazer uma campanha de controle de natalidade tb, pq esse povo faz filhos como ratos.

jiraya disse...

É uma questão bem complicada. Tem famílias que realmente se não tiver essa ajuda morrem de fome. Na verdade, já passam fome com isso, só que ficam pior. O problema é que ela não muda a vida de ninguem...
Eu não sou exatamente contra, mas eu acho que tinha mudar isso ae. É preferível o "bolsa escola".
Tinham que fazer uma campanha de controle de natalidade tb, pq esse povo faz filhos como ratos.

jiraya disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mauri disse...

O mais legal é ler o texto, imaginar que o autor está exagerando para tornar tudo mais cômico, e depois ler comentários de boçais como o careca facista e Hamanndah mostrando que essa classe mérdia existe mesmo, do jeitinho que está descrito aqui. Pra finalizar, ô Hamanndah, experimente passar fome pra ver se 80 contos não fazem diferença. Imbecis!

Aurisson disse...

Meus cumprimentos ao nosso Anônimo Bahiano! Cara, eu chinguei o Careca-RS e evidenciei as contradições de seu discurso, mas o que vc postou acima tem muito mais impacto. Acho que agora o Careca vai continuar a manter o silêncio, mas por pura vergonha.

Abraço!

Hamanndah disse...

Mauri
Existe muita fome no mundo, sim.
por isso, as pessoas devem ter condições para se desenvolverem para resgaterem sua dignidade de se sustentarem a si mesmas. A fome existe, entre outras coisas, por causa da corrupção, da sonegação de impostos, que, por sinal, euzinha não faço, e de pessoas que acham que devem mudar a cidadania para italiana para ter um bom futuro, pessoas que conhecem de perto quem está cuidando do Brasil

Karina disse...

gente, tô impressionada com os comentários!!! nunca imaginei que a classe média (facista) soubesse escrever e visitasse páginas que não fosse orkut, facebook, horóscopo e de futebol!!!!

só rindo da classe média (facista)

Aurisson disse...

Hamanndah

O capitalismo neo-liberal é excludente. A busca do lucro e a velha máxima de fazer o que é bom pra mim se refletem exatamente no que vc falou: corrupção, sonegação de impostos e, o que eu acrecento, exploração, desrespeito aos direitos dos trabalhadores, etc. A nossa elite passou anos achando que não se podia dar educação ao povão pq isso estimularia o comunismo. E a classe média sempre aplaudiu isso, pois pra ela era sufuciente gerenciar os negócios da elite. E o povão que se foda. Agora, os problemas do subdesenvolvimento batem à porta das das duas: se de um lado a violência é gritante, de outro temos problemas pra gerar mão-de-obra para as empresas. Gente como vc diz: "Ah, isso é culpa do governo!" Mas o motivo é que no Brasil nunca se fomentou uma cultura educacional pq elite e classe média morriam (morrem) de medo do proletariado instruído, consciente e organizado. Mas agora que o bicho tá pegando e, ainda assim, encontramos pessoas como vc que não conseguem entender a real necessidade do bolsa família. Outra coisa: ou vc é contra ou a favor do sistema, independente de achar que 80 reais é ou não muito dinheiro. Fica esperta, pô!
Por fim, esse papo de nacionalidade italiana, vc se refere à Dona Marisa???

Aurisson disse...

"euzinha não faço". Típico argumento classe mérdia. Com quem diz: a merda que está aí não é culpa minha. A culpa é dos outros.

Tonhão disse...

Tem temas que são muito clássicos para a classe média. Esse, por exemplo! E a classe é unida na opinião: "Apoiaria o bolsa se realmente ajudasse" hahahah
tem que rir.

Henrique disse...

O Bolsa família é um programa de ótimas intenções, mas que não tem como funcionar.

Aurisson disse...

Caro Henrique:

Não banque o palpiteiro com a maioria dos medio-classista e apresente fontes e números que atestam o que vc afirma acima.

Fazendo favor.

Lord Insanus disse...

O mais legal é que o PESSOAL DOS ESTADOS DOS SUL se esquecem que aquelas terras JÁ PERTENCIAM AO BRASIL QUANDO ELES CHEGARAM AQUI. Tipo, muitos ditos "alemães" que vivem lá RECEBERAM TERRAS DO GOVERNO E SE INSTALARAM POR LÁ QUANDO FUGIRAM DA EUROPA TRAZENDO UM BASTIÃO DE POBREZA. NOTA: NAQUELA ÉPOCA NINGUÉM FOI CONTRA O "BOLSA FAMÍLIA PRA BRANCOS CAUCASIANOS DE ORIGEM GERMANICA".

Anônimo disse...

Outro dia eu perguntei a um reaça qual era o valor do bolsa família, que ele tanto criticava, e ele disse que não sabia, mas que achava que era um salário mínimo!
Incrível as pessoas criticarem sem saber sequer quanto e como as pessoas recebem!!!

jorge disse...

O programa bolsa família alem de ser justo socialmente falando, gera empregos.Pequenos comércios florecem pelo país a fora simplesmente porque mais pessoas podem comprar comida e um par de sandálias. O dinheiro parece muito pouco para quem compra tenis de 500 reais, mas é a diferença entre comer todos os dias ou não para muitos. Pergunte ao careca imbecil se êle sabe quanto custa um quilo de feijão ou um litro de leite. Vivo em Santa Catarina a quase vinte anos e tenho um pequeno comércio. No verão atendo a muitos turistas gaúchos que manifestam os mesmos preconceitos e tolices do tal careca aí de cima. Claro, é a classe média de férias que quando encontra alguma loja fechada as 10 da noite do domingo soltam a exclamação: que povo preguiçoso e contam a história de seus antepassados europeus que trbalhavam 36 horas por dia.Até mais rapaziada

Julyanna disse...

Aê, Caneca, esquece-se que o Nordeste tá rendendo muito para o Brasil, o problema é que a desigualdade social é tão grande lá que, no Sertão, os poços de água estão localizados nos grandes latifúndios e estes ainda têm a cara-de-pau de vender a aágua aos mais pobres. É lamentável :\

Anônimo disse...

Interessante o blog... nunca tinha visto tanto ódio contra a classe média reunida em um só lugar.
Quanto a esse post: você realmente acredita que o bolsa-família pode ser a solução para a pobreza? Porque pra mim este programa apenas dá o peixe, mas não ensina a pescar. Ele seria uma ótima idéia a curto prazo: junto com ele deveriam ser tomadas ações com o intuito de possibilitar uma real ascensão à população (levando-os à temível classe média). Infelizmente, parece que os políticos usam o bolsa-família para ganhar votos. E não afirmo isso sobre apenas o PT ou o Lula. Duvido que se o Serra ou qualquer outro político assumirem o poder, irão parar com o bolsa-família.
Em relação ao blog em geral: eu sei que vocês têm o intuito de ridicularizar a classe média. Só que o que eu encontrei aqui foi uma maneira hilária de rir das idéias "esquerdistas", "anti-americanas" etc de maneira exacerbada. Acabaram ridicularizando a si mesmos.
Finalmente, que ódio é esse em relação à Veja? Sim, realmente é uma revista tendenciosa e de "direita". Sim, grande parte da classe média segue de olhos vendados os "ensinamentos" passados por ela. Mas o que dizer, então, da "Carta Capital"? Ela é o quê? Uma alternativa à imprensa burguesa? Porque me parece que são vocês que têm a opiniao formada a partir dos artigos e colunas dessa revista.
Fora isso, não tenho mais nada acrescentar.

Pedro disse...

Só pra constar. Fui eu que escrevi o comentário acima. Só pra não dizerem que estou "me escondendo" através do anônimo.

Aurisson disse...

Caro Pedro:

O Bolsa-família é um programa de transferência de renda e, por definição, é um programa assistencial, paliativo, emergencial. Ele não vai mesmo resolver o problema da pobreza (e eu não conheço nenhum político que tenha dito isso, seja de direita ou esquerda). O que o Bolsa-família faz é apenas aliviar as desigualdades sociais e regionais e, graças a ele, o Brasil pode retirar uma grande quantidade de brasileiros da miséria. Mas a pobreza ainda existe, já que está atrelada ao modelo econômico que vivemos. No momento em que reformas sociais mais profundas forem implantadas (na educação, principalmente), talvez aí sim a gente consiga vencer a pobreza. Ok, o governo Lula não fez essas reformas. Mas eu nunca tive ilusões que elas aconteceriam da noite pro dia, como o famigerado Careca facista aí pra cima sugeriu.

Pedro disse...

Finalmente uma resposta sensata, sem xingamentos e falta de senso. Obrigado, Aurisson.

Vejo que concordo, em muito, com você. Não posso apoiar, no entanto, um programa que seja apenas cômodo para o governo. Essa é a minha razão de ser contra o bolsa-família. Afinal, você mesmo disse que é necessário um amplo plano de ações (com a educação um dos principais focos) para mudarmos alguma coisa. Mas também não posso aceitar que pessoas do meu próprio país morram de fome.
Como pode ver, apesar de ser contra o bolsa-família, compreendo sua importância. Aliás, não tenho uma opinião completamente formada sobre isso, pois acredito que trata-se de um assunto que exige muita discussão e pensamento.

Anônimo disse...

(a postagem anterior foi pra respoder a parte pertinente do que vc falou. Agora vamos pras asneiras:)

Onde vc viu ódio aqui, meu caro??? Esse blog é substancialmente de humor. Será que dá pra entender isso??? Aliás, vc consegue fazer isso? Dar risada, rir e se reconhecer em algum dos tópicos aprsentados??? E quando se falou mal da Veja (ridicularizando sim, porque é esse tratamento que a revista merece) não houve nenhuma defesa à Carta Capital. Se vc quer contrabalancear a coisa, abra seu próprio blog e faça você mesmo a crítica à Carta Capítal. Mas escreva algo engraçado, por favor.

Esses ofendidinhos são mesmo um saco!

Aurisson disse...

Droga! Apertei a tecla erra e a minha postagem anterior saiu como anônimo. Mas fui eu mesmo que escrevi!

Aurisson disse...

Pedro:

Eu não tenho nada a refletir sobre o Bolsa-família. Ele é o que é. E vai continuar sendo até que mudanças realmente significativas sejam implantadas e que possam compensar o nosso capitalismo selvagem.

Pedro disse...

Caramba Aurisson! Eu não me senti ofendido pelo blog, achei até engraçado para a proposta que ele tem. Acho sim necessário uma crítica ao estilo de vida muitas vezes vazio da classe média brasileira (e de todo o mundo aliás). Você tem que concordar que há um certo preconceito em relação à classe média por grande parte dos leitores daqui. O que me incomoda, no entanto, é que nas entrelinhas dos posts dá pra ver uma defesa às políticas adotadas pelo governo atual e o desprezo pela tucanada e afins. Mesmo não havendo nenhuma defesa à Carta Capital, dá pra perceber graaaande influência dela aqui, tanto é que vocês tiveram (estou assumindo que você tem alguma relação com o blog) um artigo publicado lá. Quem se sentiu ofendido pareceu que foi você, colega, com uma defesa tão ferrenha desse modo.
Outra coisa (agora mais amigável haha), quem que escreve esse blog? Procurei algum link nele que falasse sobre o autor ou coisa assim mas não encontrei. Se você (ou qualquer outra pessoa) pudesse me esclarecer isso eu agradeceria (só por curiosidade mesmo).

Pedro disse...

Quer saber? Esquece tudo o que eu falei. O blog é engraçado, mesmo. Acontece dele ter uma ideologia política que eu não concordo. E eu tenho a mania de criticar coisas que vão de encontro com meus pensamentos(como a maioria das pessoas). É a opinião do dono do blog e deve ser respeitada. Tudo bem assim.

}-Gilvany-{ disse...

que gente ranzinza...vamo rir!!! =D

Girondino Wanabe disse...

Sou contra, porque disse o CMWoL, embasado nos ensinamentos da Veja e as diretrizes de Reinaldo Azevedo e Diogo Mainardi... e também porque é coisa do Lulla.
Agora, quando vier o governo Serra, posso reavaliar, de acordo com a posição da Veja. Veja rulez.

Julia Hobold disse...

Na Minha opiniao nao se trata de perder ou nao perder dinheiro com o bolsa familia, imagino que como eu, as pessoas que postaram aqui nunca passaram fome ou necessidades para julgar necessario ou nao o bolsa familia e a renda que ele fornece...Agora é muito facil disser que o Lula nao fez nada para as pessoas pobres porque vocês nao sao pobres. Acho que deve existir um grande motivo para o resultado das urnas. Apoio integralmente o governo Lula, por dois motivos :
- As pessoas da "classe média" deveriam se sentir envergonhadas em votar em alguem (Serra) que sempre teve dinheiro e tudo que quis e que nunca foi pobre, ou ao menos classe média.É muito facil olhar o brasil e dizer que pode melhorar. Sem nunca ver realmente as dificuldades do povo.
- Penso que as pessoas que tem condiçoes de comprar um carro deveriam ficar contentes por terem uma boa condiçao, vc ter fome, falta de escolas , de transporte, e nao saber o que dar para seus filhos comerem é muito pior do que quase nao conseguir pagar a escola do filho. Acredito que cada um aqui sabe quem realmente precisa de beneficios, e que é melhor cuidar das pessoas pobres para que realmentem tenham chances iguais as da classe média, do que
mante-los pobre, para agradar gente que nao dá valor as coisas simples que tem, como uma mesa farta. bjuss a todos e pensem no assunto....

Monique disse...

TEXTINHO SEM ARGUMENTOS ,SEM DIVERSOS PONTOS DE VISTA ,FALA COMO SE FOSSE UM POLÍTICO DESSES TIPO TIRIRICA E OLHE LÁ ,ONDE QUE ESTÁ A ÉTICA NO SEU TEXTO ,APRENDA A EXPOR SUAS OPINIÕES,OS POBRES PREGUIÇOSOS SÃO MINORIA ,TEMOS QUE HONRAR A MAIORIA QUE NÃO TEM CULPA DA PÉSSIMA DESTRIBUIÇÃO MONETÁRIA DO BRASIL ,PESQUISE ANTES DE EXPOR SUA PATÉTICA OPINIÃO ,(SEM CULTURA,ÉTICA,MORAL E CARÁTER
BJS QUERIDO

Aurisson disse...

Monique:

Isso que vc escreveu é indereçado a quem???

ChristianMarques disse...

quanto maconheiro vagabundo aqui! mas já era de se esperar

Anônimo disse...

Eu não sou contra os programas sociais do governo, pelo contrário, MAS sou contra o governo absurdamente me taxar de classe média, quando eu não tenho carro, não viajo para qualquer lugar nas minhas férias, meu filho estuda em colégio público, uso as mesmas roupas por anos e estou endividada até o pescoço para manter o meu baixo padrão de vida mas pagar os impostos EM DIA.

Anônimo disse...

No mínimo vc não é da classe média e erroneamente, quem se revolta não é a classe média, mas sim a classe que está no intermédio entre a pobre e a media e que a cada dia fica mais pobre.
Não adianta nivelar a média baixa com a pobre e formar a classe coitadinha.
Eu trabalho no Banco do Brasil, ganho 1400 reais por mes, pago 650 de aluguel numa quitinete com minha mulher e dois filhos. Qual a classe vc me enquadra. Qualquer pedreiro, servente sem estudo ganha mais do que eu e ganha todas estas bolsas aí porque não tem carteira registrada. Patético, ridiculo! Um absurdo!No Brasil hoje o bom e trabalhar sem registro para abocanhar isso daí! Quem ganha seu salarinho miséria, passa muita dificuldade e ainda paga essa bosta aí!

yummybites disse...

Excelente!

Anônimo disse...

O seu artigo me ofendeu pela sua falta de humanidade
e também pela falta de visão -
Moro no Primeiro Mundo, na Europa, a principal razão de termos menos criminalidade e pobreza aqui, é porque há muito auxílio social, 1.000x mais do que no Brasil.
Quanto mais pobre, mais auxílio recebe.
As taxas aqui são mais altas do que no BR, mas a maior diferença é ter o conceito maior da sociedade, e entender que quando os pobres se benefiam, a sociedade inteira ganha.
É muito simples, só precisa ser um pouquinho menos egoísta.
boa sorte.